Escolha as suas informações

Luxemburgo: Salários - Homens ganham mais 8,6% do que as mulheres
Luxemburgo 2 min. 08.03.2016 Do nosso arquivo online

Luxemburgo: Salários - Homens ganham mais 8,6% do que as mulheres

Luxemburgo: Salários - Homens ganham mais 8,6% do que as mulheres

Luxemburgo 2 min. 08.03.2016 Do nosso arquivo online

Luxemburgo: Salários - Homens ganham mais 8,6% do que as mulheres

As mulheres ganham menos do que os homens no Luxemburgo, de acordo com um estudo recente do gabinete de estatística luxemburguês Statec.

As mulheres ganham menos do que os homens no Luxemburgo, de acordo com um estudo recente do gabinete de estatística luxemburguês Statec.

Em 2014, os salários brutos dos homens eram 8,6% mais elevados do que os das mulheres. Este valor permanece relativamente estável desde 2009, quando a diferença era de 9,2% a favor do sexo masculino.

O Luxemburgo é o melhor posicionado quando comparado com os países vizinhos, com Portugal e fica mesmo abaixo da média europeia.

Os dados de 2003 mostram que a diferença salarial era de 9%, face aos 16% da média europeia. A Bélgica apresentava um hiato de 10% entre as remunerações, França de 15% e a Alemanha é onde se verifica uma diferença maior: as mulheres ganham menos 22% do que os homens. Em Portugal, a percentagem é de 13%.

O Statec avança com outros números comparativos entre géneros num estudo divulgado por ocasião do Dia Internacional da Mulher, que se assinala esta terça-feira, 8 de Março.

No total, 49% da população do Luxemburgo são mulheres e 51% homens. A diferença é tão pequena que o Statec calcula que existem apenas mais mil homens do que mulheres no país.

Mais de metade das mulheres tem melhor formação do que os homens. Cerca de 55% das mulheres entre os 30 e 34 anos possuem um diploma universitário, enquanto os homens apresentam uma percentagem de 49,8%.

Da população total, 64,9% das mulheres entre os 20 e os 64 anos trabalha. No ano 2000 essa percentagem era de 53,8%. Quanto aos homens, actualmente 77,7% são activos.

De todas as mulheres que trabalham, cerca de 1,4% ocupam cargos de chefia, enquanto o valor nos homens chega aos 4%.

As mulheres gastam, em média, 3h53 nas tarefas domésticas, compras e cuidados com os filhos. Nos homens esse tempo é de apenas 1h54. No entanto, os homens gastam 4h07 diariamente em trabalhos remunerados, enquanto as mulheres somente 2h45.

Quanto às despesas, seja para o lar ou para o lazer, em média as mulheres gastam 2.212 euros por mês, enquanto os homens dispendem 2.598 euros.

As estatísticas confirmam também alguns clichés, refere o Statec: as mulheres gastam mais em despesas domiciliárias e os homens gastam mais em visitas aos restaurantes.

Em média, as mulheres casam-se pela primeira vez aos 30,7 anos de idade. Em 2000 a média situava-se nos 27,6 anos. É também por volta dessa idade (30,1 anos) que as mulheres dão à luz o primeiro filho.

O serviço de estatísticas luxemburguês nota também que cada vez mais nascem crianças fora do casamento, sendo hoje a percentagem de filhos fora do casamento de 39,2% quando há 16 anos era de 21,9%. Cerca de 83% das famílias monoparentais são constituídas por mulheres com um ou mais filhos.

Finalmente, a esperança média de vida das mulheres no Luxemburgo é de 84,8 anos, mais 4,6 anos do que nos homens.


Notícias relacionadas

Luxemburgo gasta 157,3 euros por habitante e por ano nos tribunais
O Luxemburgo gasta em média 157,3 euros por habitante e por ano no seu sistema judicial. De acordo com o 7° relatório "Sistemas judiciais europeus", divulgado esta quinta-feira pela Comissão Europeia, o Luxemburgo é o país que mais dinheiro atribui à Justiça, com uma média muito superior ao conjunto dos países europeus: 64 euros.