Escolha as suas informações

Luxemburgo recebeu hoje refugiados do Sea Watch 3

Luxemburgo recebeu hoje refugiados do Sea Watch 3

Foto: AFP
Luxemburgo 07.02.2019

Luxemburgo recebeu hoje refugiados do Sea Watch 3

Esta quinta-feira, seis requerentes de asilo resgatados por duas embarcações - Sea Watch 3 e Sea Eye - chegaram ao Luxemburgo.

Seis refugiados da Eritreia, Somália e Sudão foram hoje recebidos no aeroporto do Luxemburgo por representantes da Direcção de Imigração do Ministério dos Negócios Estrangeiros e Europeus (MAEE, em francês) e do Gabinete de Recepção e Integração (OLAI). Entre o grupo de recém-chegados não se encontra nenhum menor.

Refugiados resgatados pelo Sea Watch 3 a desembarcar no porto de Catânia, em Sicília
Refugiados resgatados pelo Sea Watch 3 a desembarcar no porto de Catânia, em Sicília
Foto: AFP

Luxemburgo foi um dos países Estados-Membros da União Europeia que aceitou receber requerentes de asilo que desembarcaram em Valeta, capital de Malta, resgatados por duas embarcações de organizações humanitárias. Para além destes dois resgates, a marinha maltesa socorreu ainda 249 das suas águas.


Pedidos de asilo: 2019 começa em força
Em 2018, 2.205 pessoas solicitaram proteção internacional no Luxemburgo, mas o Ministério dos Negócios Estrangeiros já registou 284 novos pedidos de asilo só no mês de janeiro de 2019.

No dia 22 de dezembro de 2018, a embarcação humanitária Sea Watch 3 resgatou 32 pessoas, que viajavam há 19 dias no mar e uma semana depois a embarcação Sea Eye resgatou mais 17. Luxemburgo foi um dos oito países que se ofereceu para receber alguns destes refugiados (assim como Portugal, França, Alemanha, Holanda, Irlanda, Roménia e Itália). No dia 19 de janeiro, mais 47 pessoas foram resgatadas pelo Sea Watch 3 e ficaram onze dias presas na embarcação até receberem autorização para desembarcar - autorização essa que chegou apenas quando sete países (entre eles o Luxemburgo) chegaram a um acordo com Itália em receber parte dos refugiados.

Refugiados resgatados pelo Sea Watch 3 a desembarcar no porto de Catânia, em Sicília
Refugiados resgatados pelo Sea Watch 3 a desembarcar no porto de Catânia, em Sicília
Foto: AFP

Em janeiro, representantes da Direção de Imigração do MAEE viajaram para Malta de forma "a identificar os migrantes que claramente precisavam de proteção internacional", segundo o comunicado divulgado esta quinta-feira. 

O OLAI vai ficar responsável pela recepção e supervisão destas pessoas e vai apoiá-las ao longo das várias etapas do processo de pedido de asilo.


Notícias relacionadas