Escolha as suas informações

Luxemburgo realiza cerimónia simbólica para assinalar Dia Mundial contra a Sida
Luxemburgo 01.12.2020

Luxemburgo realiza cerimónia simbólica para assinalar Dia Mundial contra a Sida

Luxemburgo realiza cerimónia simbólica para assinalar Dia Mundial contra a Sida

Fredrik von Erichsen/dpa
Luxemburgo 01.12.2020

Luxemburgo realiza cerimónia simbólica para assinalar Dia Mundial contra a Sida

Susy MARTINS
Susy MARTINS
No Parque Europa, Dommeldange, vai ser plantada uma árvore em homenagem às vítimas mortais do HIV e a quem vive com a doença no país.

Cerimónia simbólica para assinalar Dia Mundial contra a Sida

Esta terça-feira, dia 1 de dezembro assinala-se o Dia Mundial de Luta contra a Sida. No contexto atual, está a ser organizado uma cerimónia simbólica no Luxemburgo para que este dia não passe em branco.

A cerimónia vai ter lugar hoje, às 9h30, no parque da Europa, em Dommeldange, onde está plantada uma árvore em homenagem às pessoas que morreram do HIV e em apoio às pessoas que vivem com esta patologia.

Inicialmente esta árvore foi plantada sob a égide da associação PATICKA, mas vai ser agora simbolicamente entregue ao serviço VIH Berodung da Cruz Vermelha. Segue-se depois um minuto de silêncio em homenagem às pessoas que faleceram com sida.


Mais 49 casos de sida no Luxemburgo em 2019
Enquanto o número de pessoas seropositivas parece estar a estabilizar em comparação com 2018, 15% das pessoas infetadas desconhecem que o estão, de acordo com o Comité de Supervisão da sida.

Tradicionalmente esta organização distribui, neste dia, preservativos um pouco por todo o país, mas em tempos de crise sanitária foi decidido cancelar a distribuição, considerando que o risco de contágio da covid-19 é demasiado elevado.

Segundo o relatório de atividade do Comité de Vigilância da Sida, publicado na semana passada (19 de novembro), em 2019 foram diagnosticados no Luxemburgo, 49 novas infeções pelo vírus da Sida. São quase tantos como em 2018 (43).O rastreio é muito importante uma vez que se estima que 15% das pessoas infetadas no Luxemburgo desconhecem que são seropositivas.

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.


Notícias relacionadas