Escolha as suas informações

Luxemburgo. Quem chegar do Reino Unido tem de ter teste negativo ou fazer auto-quarentena
Luxemburgo 04.01.2021 Do nosso arquivo online

Luxemburgo. Quem chegar do Reino Unido tem de ter teste negativo ou fazer auto-quarentena

Luxemburgo. Quem chegar do Reino Unido tem de ter teste negativo ou fazer auto-quarentena

Gerry Huberty
Luxemburgo 04.01.2021 Do nosso arquivo online

Luxemburgo. Quem chegar do Reino Unido tem de ter teste negativo ou fazer auto-quarentena

Paula SANTOS FERREIRA
Paula SANTOS FERREIRA
O Ministério da Saúde explicou ao Contacto as medidas adotadas para prevenir a entrada em força da nova variante inglesa, muito mais contagiosa, no País.

A rápida propagação da nova variante britânica do vírus da covid-19 está a preocupar o mundo, sobretudo porque esta estirpe é até 70% mais contagiosa do que as que até agora circulam no planeta.

Como especialistas e o Governo do Luxemburgo já previam, esta variante inglesa também já chegou ao País, tendo sido detetado um primeiro caso de infeção pelo Laboratório Nacional de Saúde na sequenciação das amostras de infetados entre 19 e 29 de dezembro.

Para prevenir a entrada descontrolada desta nova estirpe no País o Ministério da Saúde decidiu aplicar medidas a quem chega do Reino Unido, em vigor desde 24 dezembro.


Covid-19. Variante britânica detetada no Luxemburgo
Primeiro caso foi identificado no final do ano. Estirpe também já chegou a Portugal continental.

“Os passageiros aéreos oriundos do Reino Unido ao Luxemburgo têm de estar na posse de um teste PCR negativo realizado há menos de 48 horas” quando aterram no País, explicou o Ministério da Saúde ao Contacto.

Há outra alternativa: “Quem apresentar um teste PCR negativo que tenha sido realizado num período entre 72 horas às 48 horas” anteriores à chegada “deve realizar novo teste PCR no aeroporto e colocar-se em auto-quarentena até conhecer o resultado do teste”, adianta o Ministério da Saúde.


Covid-19. Centro de testes rápidos do Findel já está a funcionar
A partir de hoje, quem chegar ao aeroporto do Luxemburgo também pode optar por fazer um teste rápido. Saiba como vai funcionar.

Testes antigénicos aceites

“Os testes antigénicos também são aceites sob as mesmas condições”, refere esta entidade explicando que estes testes conseguem ter “uma sensibilidade igual ou superior a 80% e uma especificidade igual ou superior a 97% [ao SARS-CoV-2] em comparação com os testes PCR, de acordo com os critérios estabelecidos pela OMS”.

Estes testes antigénicos oferecem um resultado muito mais rápido, do que os PCR, podendo os indivíduos testados conhecer o resultado entre 10 minutos a 30 minutos.


Covid-19. “A nova variante do vírus vai aparecer no Luxemburgo mais cedo ou mais tarde”
Três ministros admitem que se a nova estirpe mais contagiosa do Reino Unido "continuar a propagar-se tão depressa como está a acontecer " vai chegar ao país. “Temos de estar preparados”.

Depois do Luxemburgo ter suspendido os voos de e para o Reino Unido durante alguns dias, entre 20 e 24 de dezembro, como prevenção contra a chegada da nova variante do novo coronavírus, a 24 de dezembro, levantou essa suspensão e as rotas entre os dois países voltaram a operar normalmente. No entanto, os passageiros oriundos deste país têm desde então de respeitar estas medidas para poder entrar no Grão-Ducado.

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.


Notícias relacionadas