Escolha as suas informações

Luxemburgo. Polícia já recebeu 113 apelos por conflitos familiares
Luxemburgo 2 min. 15.04.2020 Do nosso arquivo online

Luxemburgo. Polícia já recebeu 113 apelos por conflitos familiares

Luxemburgo. Polícia já recebeu 113 apelos por conflitos familiares

Foto: Arquivo LW
Luxemburgo 2 min. 15.04.2020 Do nosso arquivo online

Luxemburgo. Polícia já recebeu 113 apelos por conflitos familiares

Paula SANTOS FERREIRA
Paula SANTOS FERREIRA
As queixas conjugais estão a aumentar. As vítimas que não possam telefonar podem enviar pedido ajuda pela APP da polícia.

Durante este confinamento, a Polícia do Grão-Ducado já recebeu 113 queixas por conflitos familiares, que obrigou a deslocações dos agentes ao local da denúncia. "Este tipo de intervenção está a aumentar em março", confirmou ao Contacto fonte da Polícia ressalvando, no entanto, que "ainda é cedo para falar em "num aumento significativo de casos". 

 Porém, todas as chamadas por conflitos familiares  "são naturalmente levadas a sério e os agentes estão sempre no local", garante a polícia do Grão-Ducado.      


Associações criam nova linha de apoio para vítimas de violência doméstica
Número de telefone é o 2060 1060.

No final da primeira semana de isolamento em casa "a polícia interveio cerca de dez vezes para expulsar pessoas violentas" de casa. "[É] mais do que normal e é provável que aumente", disse. na altura Laurent Bouquet, psicólogo e chefe do serviço Riicht Eraus, da Cruz Vermelha do Luxemburgo.     

Em França, por exemplo, os casos de violência doméstica aumentaram 30%, o que levaram as autoridades a lançar novos locais para denúncias, como nas farmácias, quando as vítimas não possam telefonar.

No Luxemburgo ainda que esperar "algumas semanas" para "uma análise detalhada" sobre o "número de denúncias de violência doméstica".

A fonte policial, refere ainda que algumas queixas podem referir-se apenas "a um 'mero' incómodo nocturno". Contudo, um caso de "conflito familiar" pode ser reclassificado" a qualquer momento, justifica.


Covid-19. Isolamento leva a aumento da violência doméstica e associações procuram respostas para o combater
Confinamento provocado pelo isolamento imposto pelos estados está a deixar em estado de alerta as organizações que trabalham casos de violência doméstica, um pouco por todo o mundo. O Luxemburgo não é exceção e já há registo de aumento destas situações.

 Segundo dados da rganização Femmes en détresse, que apoia vítimas de violência doméstica, publicados pelo L'Essentiel, em março ocorreram 25 expulsões dos autores de violência da sua residência, o que significa um aumento de  13% de casos, em relação aos ocorridos em março de 2019. Para esta organização a tendência é de aumento, mas ainda é cedo para confirmações.

App de mensagens escritas para vítimas

Sempre que as vítimas estejam impedidas de pedir ajuda através de chamadas telefónicas, pois devido ao confinamento os agressores estão em casa, a polícia lembra que podem fazê-lo através de mensagem para a App da polícia. Clique aqui.

A lista de contactos para auxílio em casos de violência doméstica está acessível no site da polícia. Veja aqui.

Mesmo em tempo de isolamento social, os processos de expulsão da residência dos autores de agressões conjugais continuam a decorrer, como confirmou a ministra da justiça.

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.


Notícias relacionadas