Escolha as suas informações

Luxemburgo organiza primeira greve de mulheres no sábado
Luxemburgo 06.03.2020

Luxemburgo organiza primeira greve de mulheres no sábado

Luxemburgo organiza primeira greve de mulheres no sábado

Foto arquivo: LW
Luxemburgo 06.03.2020

Luxemburgo organiza primeira greve de mulheres no sábado

Henrique DE BURGO
Henrique DE BURGO
Melhores condições salariais, melhor distribuição do tempo familiar e maior reconhecimento das mulheres são as reivindicações.

O Luxemburgo organiza amanhã a primeira greve de mulheres. A iniciativa, que teve origem no ano passado na Suíça, vai ser assinalada este ano em vários países, incluindo o Grão-Ducado.

A greve visa reivindicar melhores condições salariais, melhor distribuição do tempo familiar e maior reconhecimento das mulheres, explicou à Rádio Latina a sindicalista da OGBL Jéssica Lopes, uma das organizadoras do evento.

Uma dezena de organizações sindicais, políticas e associativas organizam esta primeira greve de mulheres no Luxemburgo, que decorre no âmbito do Dia da Mulher (8 de março).

Greve simbólica nas empresas, nas tarefas domésticas e uma marcha pela cidade do Luxemburgo são as ações que a organização promove para chamar a atenção para a condição das mulheres, com especial atenção para a desigualdade de género no trabalho de prestação de cuidados.

A primeira greve simbólica deste género, organizada pela plataforma Dia Internacional da Mulher, vai ter como ponto alto uma marcha no sábado, que parte às 15h da Place d’Armes em direção ao centro cultural Rotondes, na Gare.

Nos próximos dias, várias comunas do país vão organizar também programas alusivos ao Dia Internacional da Mulher, que é oficialmente assinalado a 8 de março.


Notícias relacionadas