Escolha as suas informações

Luxemburgo. Nas creches não é obrigatório usar máscara de proteção
Luxemburgo 2 min. 10.01.2021

Luxemburgo. Nas creches não é obrigatório usar máscara de proteção

Luxemburgo. Nas creches não é obrigatório usar máscara de proteção

Luxemburgo 2 min. 10.01.2021

Luxemburgo. Nas creches não é obrigatório usar máscara de proteção

Patrick JACQUEMOT
Patrick JACQUEMOT
O Ministro da Educação confirma: nem as crianças nem os funcionários das creches luxemburguesas são obrigados a usar máscara de proteção.

A partir de amanhã, dia 11, as creches tal como as escolas retomam as suas atividades e os mais pequenos podem regressar às instituições, que estavam encerradas desde 26 de dezembro.

Na sexta-feira, Claude Meisch (DP) respondeu a uma dúvida sobre a obrigação de usar máscaras nas estruturas de acolhimento dos mais pequenos. O Ministro da Juventude e da Infância especificou assim que em nenhuma circunstância as crianças devem usar proteção, nas creches, o mesmo se aplica  aos adultos que as supervisionam.

A dúvida foi colocada pelo novo deputado Fred Keup (ADR) que vincou a importância da sua explicação.  Este parlamentar, como muitos pais, realçou que muitos terapeutas da fala, pediatras e especialistas da primeira infância "descobriram que a obrigação de usar máscaras pode ter um impacto negativo". 

Há duas razões principais: Em primeiro lugar, a proteção impede as crianças de ler e compreender as expressões faciais do seu interlocutor. Em segundo lugar, a máscara pode atrasar a sua aprendizagem da língua, pois as crianças não vêm o movimentos dos lábios na pronúncia das palavras. 


Alivio no confinamento. Saiba o que já pode fazer a partir de segunda-feira no Luxemburgo
A partir desta segunda-feira reabrem as escolas, o comércio e o recolher obrigatório volta para as 23h00. Aqui ficam todas as novas medidas que entram em vigor.

Máscaras transparentes

 Para Claude Meisch, este problema não existe no Luxemburgo. De facto, "a educação não formal de crianças pequenas (em creches) não impõe qualquer obrigação de porte de máscara aos seus funcionários". Contudo, aquando do aumento do número de infeções, o ministério da educação tinha enviado uma nota informativa a relembrar que o uso de proteção bucal continuava a ser "fortemente recomendado" para os funcionários. 

O ideal será portanto o uso de máscaras transparentes pelos educadores e funcionários das creches "para permitir que as crianças vejam sempre as suas expressões faciais".


Escolas devem seguir as mesmas regras sanitárias que vigoravam antes das férias de Natal
As turmas superiores do ensino secundário vão continuar a ter aulas à distância e as máscaras de proteção individual continuam a ser obrigatórias sempre que os alunos não estejam sentados.

No fundamental e secundário

Recorde-se que, no ensino secundário, o uso de máscaras não é imposto pelo Ministério da Educação sendo a sua obrigação deixada à livre escolha dos diretores das escolas secundárias. 

No fundamental, a máscara é obrigatória dentro da sala de aula e nos corredores. Mas os alunos podem retirá-la assim que se sentarem nos seus lugares. Mal se levantem da cadeira e se movimentem os alunos têm de colocar a máscara de proteção, o mesmo sucedendo com os professores. 

Esta medida está sujeita a algumas exceções, primeiro para os 3-5 anos de idade, mas também para os alunos deficientes "frequentemente isentos da obrigação com base num certificado médico".  

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.


Notícias relacionadas