Escolha as suas informações

Luxemburgo. Maior aumento de infeções situa-se nos 10-19 anos de idade
Luxemburgo 16.09.2020

Luxemburgo. Maior aumento de infeções situa-se nos 10-19 anos de idade

Luxemburgo. Maior aumento de infeções situa-se nos 10-19 anos de idade

Photo: Guy Wolff
Luxemburgo 16.09.2020

Luxemburgo. Maior aumento de infeções situa-se nos 10-19 anos de idade

Paula SANTOS FERREIRA
Paula SANTOS FERREIRA
A campanha de testagem antes da rentrée escolar é tida como uma das razões do aumento de infeções nestas idades, mais 8,5%, verificado na semana passada no país.

O número total de aumento de novas infeções na semana passada, no Luxemburgo, manteve-se praticamente igual à semana anterior, com 282 casos positivos para o novo coronavírus, apenas mais um do que entre os dias 31 agosto e 6 de setembro (281 casos).

No entanto, o boletim semanal do Ministério da Saúde revela agora que o maior aumento de novas infeções, mais 8,5%, regista-se na faixa etária entre os 10 e os 19 anos de idade: 16,3% do total de testes positivos nacionais, entre os dias 7 e 13 de setembro, contra os 7,8% detetados na semana anterior.


Um dia depois, escolas luxemburguesas já têm alunos em isolamento
Ao todo 139 alunos entre os três e os 20 anos acusaram positivo no teste à covid-19 antes de voltarem às aulas.

O crescimento de novas infeções deve-se sobretudo à campanha de testes de despistagem realizados antes da rentrée escolar, entre os alunos dos quatro anos de idade aos 20 anos, justifica este boletim.

Na semana passada realizaram-se  50.912 testes de despistagem entre os residentes no Luxemburgo, mais três mil testes do que na semana precedente.

O aumento de casos entre os jovens provocou (a par com a subida de casos até aos nove anos, na semana anterior), uma diminuição da idade média das pessoas infetadas se mantém nos 31 anos de idade.

Como o Contacto noticiou, na semana de 31 agosto a 6 de setembro, a maior e única subida de novos casos no Luxemburgo tinha-se registado na faixa etária entre os 0-9 anos de idade com 10,7% dos casos. Entre 7 e 13 de setembro os números diminuíram um pouco, registando-se 7,8% de infeções até aos nove anos.

Contágios nas famílias

As férias no estrangeiro continuam a ser a principal causa dos contágios, 31% embora esteja a diminuir (na semana anterior originou 45% dos casos).


"Poderemos ter que fechar todas as escolas, numa determinada região"
Mas só "em casos excecionais" e se todas as outras atividades em que os jovens se podem encontrar forem encerradas, diz o ministro da Educação, Claude Meisch em entrevista ao Contacto.

As relações intrafamiliares continuam a segunda causa mais provável 27% do total dos testes positivos, tendo subido 7% em relação à semana de 31 agosto a 6 setembro (20%).

Na faixa dos 20-29 anos houve um ligeiro aumento de casos, registaram-se na semana passada 27,0% contra 25,6% na anterior. No resto da população as infeções diminuíram, ou mantiveram-se praticamente iguais. 

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.


Notícias relacionadas