Escolha as suas informações

Luxemburgo já vacinou mais de 5.000 pessoas contra a covid-19
Luxemburgo 21.01.2021 Do nosso arquivo online

Luxemburgo já vacinou mais de 5.000 pessoas contra a covid-19

Luxemburgo já vacinou mais de 5.000 pessoas contra a covid-19

Foto: Anouk Antony/Luxemburger Wort
Luxemburgo 21.01.2021 Do nosso arquivo online

Luxemburgo já vacinou mais de 5.000 pessoas contra a covid-19

Diana ALVES
Diana ALVES
Há alguns atrasos na entrega das vacinas da Pfizer/BioNTech na Europa, algo que também afetará o Grão-Ducado.

Mais de 5.000 pessoas já tomaram a vacina contra a covid-19 no Luxemburgo. De acordo com o balanço semanal do Ministério da Saúde sobre o novo coronavírus, na semana passada, entre 11 e 17 de janeiro, foram vacinadas 2.053 pessoas, o que eleva o total de vacinados para 5.294.

A campanha de vacinação no Grão-Ducado arrancou no final de dezembro, no Hall Victor Hugo, transformado em centro de vacinação. Entretanto, os quatros hospitais do país e o Centro Hospitalar Neuro-Psiquiátrico, em Ettelbruck, começaram a vacinar os seus profissionais de saúde no passado dia 11 de janeiro.

A ministra da Saúde, Paulette Lenert, divulgou esta quarta-feira que 5.226 profissionais de saúde já foram convocados para tomar a vacina no Hall Victor Hugo. Até agora, a taxa de participação é de 31,3%, embora a ministra frise que o prazo para as marcações só termina a 24 de janeiro.

Nesta primeira fase da estratégia de vacinação, o fármaco está a ser administrado aos profissionais de saúde. O resto da população seguir-se-á nos próximos meses, embora as datas de cada fase não sejam ainda conhecidas.  Ouvida no Parlamento esta semana, a ministra da Saúde admitiu que, neste momento, "a organização logística é o maior desafio", explicando que as convocatórias só podem ser enviadas depois de as entregas da vacina estarem confirmadas. Isto para evitar o cancelamento de marcações.


Grão-Duque visitou o Hall Victor-Hugo em Limpertsberg
O chefe de estado visitou esta segunda-feira o centro de vacinação no centro de vacinação das Hall Victor Hugo em Limpertsberg, agora que este voltou a abrir.

Entretanto, soube-se que há alguns atrasos na entrega das vacinas da Pfizer/BioNTech na Europa, algo que também afetará o Luxemburgo. Segundo a RTL, o atraso traduz-se em menos 4.600 vacinas que o país deveria receber nas próximas duas semanas. A mesma fonte adianta que o atraso deverá ser resolvido até meados de fevereiro de forma a que o país receba as 78.000 doses encomendadas até fins de março, como inicialmente previsto.  

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.


Notícias relacionadas

Sem "influência direta" no mercado e na chegada das vacinas ao Grão-Ducado, o Governo admite que "ainda não é possível apontar uma data" para a imunização de, pelo menos, 70% dos residentes. A Universidade do Luxemburgo diz que é possível fazê-lo em três meses. Basta que 2.700 pessoas sejam vacinadas por dia.
Lokales, Impfzentrum Esch Belval, maison des matériaux, Gebäude Nord Foto: Luxemburger Wort/Anouk Antony