Escolha as suas informações

Luxemburgo já deu 155 milhões de euros em ajudas à Ucrânia
Luxemburgo 18.05.2022
Guerra na Ucrânia

Luxemburgo já deu 155 milhões de euros em ajudas à Ucrânia

Guerra na Ucrânia

Luxemburgo já deu 155 milhões de euros em ajudas à Ucrânia

Foto: Aris Oikonomou/AFP
Luxemburgo 18.05.2022
Guerra na Ucrânia

Luxemburgo já deu 155 milhões de euros em ajudas à Ucrânia

Redação
Redação
O país apoiou o governo de Kiev na guerra contra a invasão russa com o acolhimento de refugiados, mas também com ajuda militar e humanitária.

O Luxemburgo já doou 155 milhões de euros em ajuda humanitária e militar à Ucrânia e no acolhimento a refugiados fugidos da guerra, desde que a Rússia invadiu o país.

O número foi divulgado pelo próprio primeiro-ministro, Xavier Bettel, esta quarta-feira. "O Luxemburgo apoiou fortemente a Ucrânia desde o início da guerra: 155 milhões de euros para acolhimento de refugiados, ajuda humanitária e militar", escreve Bettel na sua página de Twitter.  

Na mesma mensagem, o primeiro-ministro refere que "as sanções da UE foram rapidamente implementadas" e que "a Ucrânia precisa de paz, segurança e um ponto de apoio na família europeia".

A mensagem do primeiro-ministro surge um depois de se saber que o Presidente ucraniano vai discursar no parlamento luxemburguês por videoconferência a 2 de junho.


Guerra obrigou o Luxemburgo a "mudança de paradigma, porque é uma guerra"
A guerra na Ucrânia está a dar origem a "imagens a que não estávamos habituados na Europa, com milhares de pessoas a fugir do país", declarou, na terça-feira o primeiro-ministro Xavier Bettel.

Na semana passada, um estudo do Instituto alemão de Kiel colocava o Luxemburgo no top 5 dos países que mais contribuíram para a Ucrânia desde o início da guerra. A análise foi feita comparando os montantes atribuídos com o produto interno bruto (PIB) do país. O Grão-Ducado ocupava a quarta posição mundial, tendo gasto 0,38% do seu PIB em ajudas à Ucrânia.  

Nesse grupo, incluíam-se também a Estónia como líder (0,82% do PIB), seguida da Letónia (0,77%) e da Polónia (0,49%). A Eslováquia (0,26%), posicionada depois do Luxemburgo, fechava este top 5, fixando-se no quinto lugar. 

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.


Notícias relacionadas