Escolha as suas informações

Luxemburgo. Internamentos e mortalidade por covid-19 continuaram a subir na última semana
Luxemburgo 2 min. 17.03.2021

Luxemburgo. Internamentos e mortalidade por covid-19 continuaram a subir na última semana

Luxemburgo. Internamentos e mortalidade por covid-19 continuaram a subir na última semana

Foto: AFP
Luxemburgo 2 min. 17.03.2021

Luxemburgo. Internamentos e mortalidade por covid-19 continuaram a subir na última semana

Ana TOMÁS
Ana TOMÁS
Na semana de 8 a 14 de março, o número de infetados também subiu 5%, segundo o o boletim de balanço semanal do Ministério da Saúde.

O número de hospitalizações e de óbitos associados à covid-19 continuou a aumentar na segunda semana de março.

Segundo o boletim semanal do Ministério da Saúde, registaram-se 28 novas mortes, entre os dias 8 e 14 deste mês, por comparação com 24 na semana anterior. A idade média das vítimas manteve-se praticamente sem alterações, nos 83 anos. 


Luxemburgo regista sete mortes nas últimas 24 horas
Entre ontem e hoje foram também confirmados mais 297 novos infetados.

Também nos hospitais se registou um aumento "acentuado" dos internamentos, sublinha o documento, detalhando que na semana passada estavam 95 pessoas hospitalizadas nos cuidados normais e 27 nos cuidados intensivos, face às 86 e 21, respetivamente, que estavam internadas na primeira semana de março.

Na semana de 8 a 14 de março, o número de infetados também subiu 5%, passando de 1.194 testes positivos, na primeira semana de março, para 1.249. O mesmo aconteceu com o número de contactos próximos identificados, que aumentou de 2.847 para 3.669 contactos (+34,5%). 

Registou-se igualmente um aumento do número de testes PCR realizados entre 8 e 14 de março: 63.675 em comparação com 61.564 da semana anterior. 

No dia 14, o número de infeções ativas era de 2.752, um pouco inferior às 2.860 contabilizadas a 7 de março. Por outro lado, o número de pessoas curadas aumentou de 53.152 para 54.481, entre as duas semanas.

Taxa de incidência sobe ligeiramente

Entre 8 e 14 de março, a taxa de reprodução efetiva (RT eff) manteve-se estável em 1,03, por comparação com 1,00 na semana anterior, indica o boletim. 

Também a taxa de positividade para todos os testes realizados (prescrições, testes em grande escala, rastreio de contactos) não sofreu alterações significativas, registando 1,96% face aos 1,94% da primeira semana do mês. Nos testes realizados com receitas médicas houve uma diminuição: 4,91%, no período de 8 a 14 de março, face aos 5,03% da semana anterior. 


Sindicato e associação defendem criação de licenciatura e mestrado em enfermagem
O setor da saúde e da prestação de cuidados no Luxemburgo precisa urgentemente de trabalhadores qualificados, consideram.

Já a taxa de incidência subiu ligeiramente para 200 casos por 100.000 habitantes durante 7 dias, comparativamente com os 191 casos por 100.000 habitantes, da primeira semana de março, durante igual período.

Incidência desce 25% nos maiores de 75 anos e sobe na faixa dos 0 aos 14 

Em comparação com a semana anterior, o grupo etário 0-14 foi aquele em que se verificou o maior aumento (+24%) da taxa de incidência, seguido do grupo etário 30-44 (+16%). 

No sentido oposto, o grupo etário dos 75+ anos registou a maior diminuição (-25%) e permaneceu estável em todos os outros grupos etários. 

Em termos acumulados, os grupos etários 0-14 e 15-30 têm agora as taxas de incidência mais elevadas, enquanto o dos 60-74 anos continua a ter a taxa de incidência mais baixa.

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.


Notícias relacionadas