Escolha as suas informações

Luxemburgo. Infeções por covid-19 caíram 17% na última semana
Luxemburgo 2 min. 20.05.2022
Relatório semanal

Luxemburgo. Infeções por covid-19 caíram 17% na última semana

Relatório semanal

Luxemburgo. Infeções por covid-19 caíram 17% na última semana

Foto: DPA
Luxemburgo 2 min. 20.05.2022
Relatório semanal

Luxemburgo. Infeções por covid-19 caíram 17% na última semana

Redação
Redação
Entre 9 e 15 de maio, 2.704 pessoas testaram positivo à doença, em comparação com as 3.257 da semana anterior.

A pandemia continua a abrandar no Grão-Ducado, segundo os dados apresentados pelo Ministério de Saúde na retrospetiva semanal divulgada esta sexta-feira. 

Entre 9 e 15 de maio, o número de casos ativos passou de 7.193 para 6.232, tendo a taxa de positividade diminuído ainda mais do que na semana anterior (-17% em vez de -11%). 


18.05.2022 Pressekonferenz Paulette Lenert und Claude Haagen : “ Virage ambulatoire et Médecine  extra-hospitalière   Gesundheitsministerium , außerklinische Medezin , Foto  : Marc Wilwert / Luxemburger Wort
Paulette Lenert diz que fim das máscaras nos transportes pode estar próximo
A proposta poderá ser votada na Câmara dos Deputados até ao final da semana.

A diminuição do número de testes PCR realizados neste período, de 10.772 para 9.721, também terá tido influência na descida destes indicadores.

A idade média das pessoas diagnosticadas com a covid-19 manteve-se praticamente igual, fixando-se nos 37,3 anos face aos 37,1 anos apontados previamente. Já a idade média dos três pacientes que morreram devido à doença subiu ligeiramente de 78 para 81 anos.

Incidência desce 45% nos maiores de 75 anos

No sentido inverso, o número de doentes internados em enfermaria passou de 16 para 13. Além disso, há uma cama ocupada nos cuidados intensivos. A idade média dos pacientes internados é agora de 59 anos.

Neste período, o número de pessoas que recuperaram da infeção passou de 233.915 para 237.577.

A taxa de reprodução efetiva do vírus desceu de 0,97 para 0,80, assim como a taxa de positividade em todos os testes realizados, que baixou de 30,27% para 27,82%. Também a incidência continuou a cair e fixou-se nos 419 casos por 100 mil habitantes no período de sete dias abrangido, comparativamente aos 505 casos identificados na semana anterior.


A ministra da Saúde, Marta Temido.
Sexta vaga em Portugal. Ministra afasta para já máscara obrigatória e testes gratuitos
As projeções do INSA apontam para que no final de maio o país possa atingir os 60 mil casos diários.

Família é a principal fonte de contágio

Tal como no última retrospetiva, este indicador diminuiu em todas as faixas etárias com exceção dos jovens e adolescentes, que registaram uma ligeira subida de 0,3%. Pelo contrário, a maior descida continuou a ocorrer nas pessoas com mais de 75 anos (45%), seguindo-se os bebés e crianças até aos 14 anos (35%). 

A principal fonte de contágio é o círculo familiar (35%), seguida pela educação (10%), lazer (9%) e viagens ao estrangeiro (9%). A percentagem de fontes indeterminadas permanece inalterada nos 26%.

As autoridades de saúde referem, ainda, que entre 9 e 15 de maio foram administradas 2.475 doses da vacina contra a covid-19. Há, agora, 473.329 pessoas com o esquema vacinal completo, o que equivale a 78,7% da população elegível.

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.


Notícias relacionadas