Escolha as suas informações

Luxemburgo. Escolas reabrem com vaga de frio e janelas abertas
Luxemburgo 2 min. 10.01.2021

Luxemburgo. Escolas reabrem com vaga de frio e janelas abertas

Luxemburgo. Escolas reabrem com vaga de frio e janelas abertas

AFP
Luxemburgo 2 min. 10.01.2021

Luxemburgo. Escolas reabrem com vaga de frio e janelas abertas

Paula SANTOS FERREIRA
Paula SANTOS FERREIRA
Amanhã agasalhe bem os seus filhos pois as salas de aulas vão continuar a ser arejadas com frequência. Os detetores de CO2 vão começar a ser instalados.

O arejamento das salas de aulas das escolas do Luxemburgo para expulsar os aerossóis do virus da covid-19 vai continuar a ser feito através da abertura das janelas regularmente, declarou o Ministro da Educação Claude Meisch na semana passada na Câmara dos Deputados. 

Amanhã, o regresso à escola dos estudantes do País vai ser feito na vaga de frio, sendo esperadas temperaturas negativas que podem atingir os quatro graus abaixo de zero. As máximas oscilam entre os um grau e os três graus positivos.

Amanhã, os alunos devem ir bem agasalhados já que durante as aulas as janelas terão de ser abertas, pelo menos duas vezes por hora, como medida de prevenção do contágio da covid-19.

"Não é agradável", admite ministro

 “É importante arejar as salas e fazer entrar o ar fresco e se o vírus está no interior deverá sair”, declarou Claude Meisch na conferência de imprensa de 22 de dezembro.

O governante admitiu que a abertura das janelas “não é agradável” com as temperaturas frias do inverno, mas “é muito importante”.  

Até ao final do mês devem ficar instalados os detetores de CO2 em todas as escolas do país, estima o ministro da Educação explicando que estes aparelhos começam a ser colocados ainda esta semana. A prioridade é dada às salas de aula cujas turmas têm maior número de alunos.

Os detetores de CO2 (dióxido de carbono) tem por função medir a presença deste gás na atmosfera da sala, alertando quando o espaço está mal arejado. Quando assim é existe um maior perigo de contágio devido à elevada taxa de aerossóis que circula no ar aos quais se fixam o vírus da covid-19, permitindo propagar a infeção.

As escolas da Alemanha e Suíça já têm instalados estes detetores nas salas de aula.

  Testes de rastreio

Neste regresso após as férias de natal e uma semana de aulas à distância alunos  e professores estão a ser convidados a realizar os testes de rastreio à covid-19, outra das medidas de prevenção decididas pelo ministério da Educação.

O sistema de ensino volta a ser igual ao que estava em vigor até 26 de setembro, ou seja, todos os alunos do fundamental e primeiros anos do secundário passam a ter sempre aulas presenciais. Já os alunos dos anos superiores do secundário do 4º ano ao 2º ano mantém o sistema de rotatividade com uma semana de aulas presenciais nas escolas e outra em casa, com ensino à distância.

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.


Notícias relacionadas