Escolha as suas informações

Os sacos da Valorlux servem para reciclar materiais de plástico.
Breves Luxemburgo 05.11.2019

Luxemburgo entre os países da UE que menos reciclam plástico

(DA) - Má nota para o Luxemburgo no que toca à reciclagem de embalagens de plástico. Dados do Eurostat divulgados hoje mostram que o Grão-Ducado tem uma das menores taxas de reciclagem de plástico da União Europeia (UE).

 Em 2017, o país produziu quase 29 mil toneladas de resíduos de plástico, sendo que apenas 33,4% desse lixo foi reciclado. Os números colocam o país abaixo da média europeia, de 42%. Aliás, apenas sete Estados-membros apresentam taxas inferiores à do Luxemburgo.

Na comparação entre os países do bloco, Malta apresenta o pior desempenho nesta matéria, com a taxa a rondar os 24%. Já a Lituânia é aquele com o valor mais elevado: 74%.

De novo sobre o Luxemburgo, as estatísticas do Eurostat revelam que a taxa de reciclagem de embalagens de plástico aumentou quase três pontos percentuais entre 2016 e 2017.

Breves Luxemburgo 21.10.2020

Preço da gasolina Super 98 octanas a descer

A partir da meia-noite de hoje, o preço da gasolina Super 98 Octanas baixa 1,6 cêntimos. O preço passa a ser de 1.13 euros por litro.

Na semana passada, a gasolina sem chumbo 95  desceu 1,7 cêntimos a partir da meia-noite. Este combustível passou a custar 1.08 euros.    

 

Breves Economia por Susy MARTINS 21.10.2020

Luxemburgo e Albânia assinam convenção fiscal

O Luxemburgo e a Albânia assinaram esta quarta-feira uma adenda à convenção fiscal para evitar a dupla tributação e estabelecer novas regras em matéria de impostos sobre o rendimento. 

O último acordo bilateral sobre esta matéria tinha sido assinado em 2009. O novo protocolo prevê incluir as novas modalidades em matéria da fiscalidade internacional, permitindo assim desenvolver a economia e o comércio entre os dois países.  

Breves Economia por Diana ALVES 21.10.2020

UE. Luxemburgo é o país com a menor taxa de privação material severa

O Luxemburgo é o país da União Europeia (UE) com a menor taxa de privação material severa. Mesmo assim, 1,3% dos residentes continuam a ser afetados por esta realidade, segundo dados do Eurostat referentes a 2019.

Na comparação europeia, o Grão-Ducado é o país com a percentagem mais baixa, seguindo-se Suécia (1,8%) e Finlândia (2,4%). No outro extremo da lista, estão Bulgária (19,9%), Grécia (16,2%) e Roménia (14,5%). Já em Portugal a taxa é de 5,6%. Este valor representa a taxa do conjunto dos países da União Europeia (UE), onde se registou uma quebra de meio ponto percentual face ao ano de 2018. 

No caso do Grão-Ducado a taxa manteve-se inalterada entre 2018 e 2019. Pagar a renda e as contas a tempo, manter a casa quente, lidar com despesas inesperadas, ingerir carne ou outra proteína regularmente, ir de férias, ter televisão, ter máquina de lavar, ter carro e telemóvel. Segundo o Eurostat, não dispor de dinheiro suficiente para pelo menos quatro destes itens define o conceito de privação material severa.    

Breves Luxemburgo por Redação 21.10.2020

Incêndio em Eppeldorf mobiliza oito quartéis de bombeiros

Um incêndio numa habitação na terça-feira à tarde em Eppeldorf mobilizou várias unidades dos bombeiros grão-ducais. 

Oito quartéis de bombeiros foram mobilizados na terça-feira à tarde na para combater um incêndio que deflagrou em Eppeldorf. Segundo o boletim diário do CGDIS as chamas começaram por volta das 17 horas numa residência e mobilizaram várias unidades:  Ermsdorf, Medernach, Beaufort, Bettendorf, Diekirch, Consdorf, Junglinster e Colmar-Berg. 

O incidente não provocou feridos. No boletim informativo, os bombeiros dão ainda conta de outros dois incêndios na terça-feira à noite em Belvaux e Esch, também sem registo de feridos.

Breves Economia por Henrique DE BURGO 20.10.2020

Michel Reckinger nomeado novo presidente da União das Empresas Luxemburguesas

O conselho de administração da União das Empresas Luxemburguesas (UEL) nomeou Michel Reckinger como novo presidente. 

Michel Reckinger, que é atualmente presidente da Federação dos Artesãos, deverá tomar posse no dia 1 de janeiro, substituindo Nicolas Buck, que decidiu não renovar o seu mandato. 

Segundo revelou a UEL esta segunda-feira em comunicado, o presidente  cessante vai dedicar-se a tempo inteiro ao seu papel de empresário. A UEL representa os empregadores do setor privado e os seus membros são responsáveis por 80% dos empregos e geram 85% do PIB do Luxemburgo.