Escolha as suas informações

Luxemburgo é um dos países da UE onde se morre menos
Luxemburgo 17.07.2019

Luxemburgo é um dos países da UE onde se morre menos

Luxemburgo é um dos países da UE onde se morre menos

Foto: Shutterstock
Luxemburgo 17.07.2019

Luxemburgo é um dos países da UE onde se morre menos

Susy TEIXEIRA MARTINS
Susy TEIXEIRA MARTINS
Morreram 5,1 milhões de pessoas na União Europeia em 2016, menos 80.000 que no ano anterior. O Luxemburgo é um dos países da União Europeia que registou menos óbitos nesse ano: 905 por cada 100.000 habitantes.

Em termos absolutos morreram 3.977 pessoas, no Luxemburgo, em 2016. Cerca de um terço destas mortes (33%) referem-se a pessoas com menos de 75 anos e cerca de 29% a idosos, entre 75 e 85 anos. Os restantes tinham mais de 85 anos (38%).

As causas das mortes são variadas, sendo que mais de 1,8 milhões dos óbitos nos Estados-membros da União Europeia resultaram de ataques cardíacos e derrames cerebrais (36%) e 1,3 milhões de cancro (26%).

Estes dados foram revelados esta terça-feira pelo Gabinete de Estatísticas da União Europeia (Eurostat), num relatório sobre as causas dos óbitos na União Europeia em 2016.

As doenças do sistema circulatório foram a principal causa de morte em todos os Estados-Membros da União Europeia, exceto na Dinamarca, França, Holanda e Reino Unido, onde o cancro foi a principal causa.

As doenças do sistema respiratório ficaram em terceiro lugar, com 422.000 mortes em 2016 (8%).

Note-se que uma parte significativa dos óbitos no seio da UE também resultou de acidentes (5%) e outras causas, nomeadamente doenças do aparelho digestivo e doenças mentais, sobretudo a demência.

As doenças cardiovasculares continuam a ser a primeira causa de mortalidade no Luxemburgo. Segundo os últimos dados, causaram 1.264 mortes em 2016, o que equivale a 31,8% do total de óbitos.

O cancro surge na segunda posição com mais de 1.100 mortos, ou seja 28.2% do total.

A taxa de mortalidade mais alta da UE foi registada na Bulgária, com 1602 mortes por 100 000 habitantes, em contraste com a Espanha, no polo oposto, onde ocorreram 928 mortes, por 100 000 habitantes.

Na média da UE, a taxa de mortalidade ficou em 1002 mortes por 100.000 habitantes em 2016.


Notícias relacionadas

Estudo: No Luxemburgo, uma pessoa morre vítima de traumatismo a cada 34 horas
Os traumatismos são a quarta causa de morte no Grão-Ducado e a primeira no caso de crianças e jovens, segundo o estudo Retrace, do Instituto de Saúde do Luxemburgo. Todos os anos morrem em média 261 pessoas devido a lesões infligidas de forma deliberada ou causadas por acidente, o que corresponde a uma morte a cada 34 horas, aponta o estudo, que analisou dados de 2002 a 2012.
Reportage sur les Urgences du CHEM - Esch