Escolha as suas informações

Luxemburgo é um dos países da UE com menos mulheres na ciência e tecnologia
Luxemburgo 11.02.2019

Luxemburgo é um dos países da UE com menos mulheres na ciência e tecnologia

Luxemburgo é um dos países da UE com menos mulheres na ciência e tecnologia

Foto: Shutterstock
Luxemburgo 11.02.2019

Luxemburgo é um dos países da UE com menos mulheres na ciência e tecnologia

Diana ALVES
Diana ALVES
O Luxemburgo é um dos países da União Europeia (UE) com menos mulheres na área das ciências e tecnologias.

 Por cá, elas representam menos de um terço do total, segundo dados do Eurostat relativos a 2017.

Em números absolutos, o país contabiliza cerca de 25.500 engenheiros e cientistas. Apenas 6.500 são mulheres. Ambos com taxas a rondar os 25%, Luxemburgo e Hungria são os dois Estados-membros da UE com menos mulheres nestas profissões.


(Des)igualdade. Pouco mudou em 20 anos na política luxemburguesa
O Conselho Nacional das Mulheres do Luxemburgo denuncia um retrocesso na paridade política entre homens e mulheres nas eleições legislativas de outubro.

Em contrapartida, com 57%, a Lituânia é o país com a maior proporção de mulheres neste ramo profissional. A seguir aparecem Bulgária e Letónia (ambas com 53%).

Na comparação europeia, destaque também para Portugal, que integra o grupo restrito de cinco países onde a maioria dos cientistas e engenheiros são mulheres. O país surge no quarto lugar, com 51%.

No total, em 2017, havia 18 milhões de cientistas e engenheiros nos países do bloco. Elas representavam 41% do total.


Notícias relacionadas

Luxemburgo tem poucas mulheres agricultoras
Continua a ser uma profissão dominada por eles. O Luxemburgo é mau aluno no que diz respeito à taxa de mulheres à frente de explorações agrícolas, segundo dados do instituto europeu de estatística.