Escolha as suas informações

Luxemburgo é um dos países com maior risco de perder estudantes estrangeiros devido à covid-19
Luxemburgo 2 min. 09.09.2020

Luxemburgo é um dos países com maior risco de perder estudantes estrangeiros devido à covid-19

Luxemburgo é um dos países com maior risco de perder estudantes estrangeiros devido à covid-19

Luxemburgo 2 min. 09.09.2020

Luxemburgo é um dos países com maior risco de perder estudantes estrangeiros devido à covid-19

Ana TOMÁS
Ana TOMÁS
Relatório da OCDE conclui que o Grão-Ducado é um dos estados mais expostos ao impacto que as mudanças da pandemia podem trazer à internacionalização do ensino superior.

A pandemia trouxe consequências à internacionalização do ensino superior e o Luxemburgo é um dos países mais expostos.

A conclusão é do mais recente relatório da OCDE, que, entre outros dados, analisa o impacto da covid-19 na Educação.

De acordo com o documento, "a crise pode ter um impacto grave na internacionalização do ensino superior, uma vez que a disponibilização online dos programas dos cursos e as restrições de viagem podem levantar questões relativamente à perceção dos estudantes internacionais sobre o valor da obtenção do seu diploma numa instituição no estrangeiro".


Universidade do Luxemburgo adota modelo de ensino “híbrido”
A instituição esclarece que “o ensino híbrido oferece ao mesmo tempo aulas presenciais para grupos de pequena dimensão e ensino à distância para turmas maiores".

Neste contexto, refere a OCDE, "o Luxemburgo, com uma maior percentagem de estudantes internacionais do que no total em toda a OCDE, pode ser mais fortemente afectado do que outros países".

No final de agosto, a Universidade do Luxemburgo anunciou que iria adotar um modelo de ensino “híbrido”, no arranque do novo semestre, e que consistirá em aulas presenciais combinadas com ensino à distância, de forma a minimizar os riscos de propagação do vírus Sars-CoV-2 entre alunos, docentes e funcionários.

A instituição universitária sublinha que este modelo de ensino pode assumir várias formas, variando conforme o tamanho dos grupos de alunos, por disciplinas ou em rotatividade, a partir da divisão de turmas. 


Uni.lu entre as 250 melhores universidades do mundo
A Universidade do Grão-Ducado obtém a sua melhor pontuação na categoria "perspetivas internacionais", na qual aparece em terceiro lugar.

Em caso de agravamento da pandemia, a universidade do Luxemburgo está preparada para voltar às aulas exclusivamente à distância.

Peso do financiamento público no ensino superior é maior no Luxemburgo

Se, por um lado, o Grão-Ducado é particularmente suscetível à perda de alunos estrangeiros, por outro, é um dos países da OCDE a sofrer menos com o impacto de uma possível redução das fontes de financiamento privado, já que o seu peso na despesa para o orçamento das universidades é substancialmente inferior à média da OCDE. Uma situação que é, de resto, transversal a outros níveis de ensino no Luxemburgo.


Covid-19. Alunos do Luxemburgo perderam uma semana de aulas em comparação com outros países
Os alunos que frequentam os estabelecimentos escolares no Luxemburgo perderam uma semana a mais de aulas em comparação com outros países da OCDE, revela o relatório sobre a educação publicado esta terça-feira.

"À medida que o desemprego aumenta, o financiamento privado da educação pode também estar em risco. O impacto pode ser maior nos países e níveis de educação que dependem mais fortemente da economia doméstica, em particular a educação e cuidados na primeira infância e o ensino superior. Este não é tanto o caso no Luxemburgo ", aponta o relatório da OCDE. 

De acordo com a entidade, se no ensino pré-primário, as fontes de financiamento privado representaram 2% do total da despesa no Luxemburgo, em 2017, inferior à média da OCDE de 17%", a nível do ensino superior elas tiveram um peso de 6%, em comparação com os 29%, em média, nos restantes países da OCDE, remata o documento.



Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.


Notícias relacionadas

Estudar ainda garante emprego no Luxemburgo
A OCDE adverte que o Grão-Ducado é dos países com um dos níveis mais elevados de abandono escolar no ensino secundário. Alunos estrangeiros têm dificuldades em lidar com o sistema de ensino trilingue luxemburguês, explica a OCDE ao Contacto.
Editorial: Vacina anti-crise
Demasiados jovens continuam a ser “orientados” para o ensino técnico pelos pais e pelos professores, muitas vezes em detrimento dos seus sonhos e aptidões, sob o pretexto de terem um emprego assegurado.
Ter curso superior ainda garante emprego
Os alunos do ensino superior preferem cursos de gestão, administração de empresas e direito. De acordo com a OCDE, os professores são dos mais bem pagos e as turmas são mais pequenas.