Escolha as suas informações

Luxemburgo e Portugal exigem à UE que não haja fecho de fronteiras internas
Luxemburgo 29.09.2020

Luxemburgo e Portugal exigem à UE que não haja fecho de fronteiras internas

Luxemburgo e Portugal exigem à UE que não haja fecho de fronteiras internas

Foto: AFP
Luxemburgo 29.09.2020

Luxemburgo e Portugal exigem à UE que não haja fecho de fronteiras internas

Henrique DE BURGO
Henrique DE BURGO
Luxemburgo, Portugal e mais oito Estados-membros pedem à União Europeia (UE) que defenda a livre circulação dos cidadãos dentro do espaço Schengen e evite o fecho indiscriminado de fronteiras internas por causa da covid-19.

Além dos dois países, França, Itália, Espanha, Áustria, Croácia, Grécia, Malta e Eslovénia assinaram, esta segunda-feira, na reunião do Conselho de Ministros do Turismo, uma petição para proteger a integridade do mercado único, o Turismo e o espaço Schengen.

Há poucos dias, a Alemanha e a Bélgica decidiram declarar sem aviso prévio e de forma unilateral "zona vermelha" a determinados países, incluindo o Luxemburgo. Uma medida que poderá colocar alguns condicionamentos nas fronteiras. 


Viagens à Alemanha para consultas médicas continuam a ser permitidas
Os residentes do Luxemburgo vão poder continuar a ir às consultas e exames médicos no estado da Renânia-Palatinado, apesar do Grão-Ducado ser "zona de risco".

Confrontados com respostas individuais de cada Estado-membro à pandemia, os dez países signatários defendem uma resposta europeia concertada para preservar a liberdade de circulação entre todos os Estados-membros. 

O Conselho Europeu deverá voltar a reunir-se na quinta-feira, 1 de outubro, esperando-se a votação de uma resolução nesse sentido.  

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.