Escolha as suas informações

Luxemburgo continua a ser o país da UE com a maior taxa de estrangeiros
Luxemburgo 01.07.2020

Luxemburgo continua a ser o país da UE com a maior taxa de estrangeiros

Luxemburgo continua a ser o país da UE com a maior taxa de estrangeiros

Foto: Anouk Antony
Luxemburgo 01.07.2020

Luxemburgo continua a ser o país da UE com a maior taxa de estrangeiros

Diana ALVES
Diana ALVES
Existem 47% de estrangeiros no Grão-Ducado, a maioria de países da União Europeia. Os portugueses são cerca de 15% da população.

O Luxemburgo continua a ser o país da União Europeia (UE) com a maior taxa de residentes estrangeiros. 

Os mais recentes dados do Eurostat sobre a matéria, referentes a 2019, confirmam que, por cá, a taxa de não-luxemburgueses é de 47%, a mais elevada do bloco comunitário.

Chipre e Malta fecham o pódio dos países com as percentagens mais elevadas de estrangeiros, com 18% e 17%, respetivamente. Valores bastante abaixo dos 47% do Luxemburgo.

Na maioria dos Estados-membros, a maior parte dos estrangeiros é oriunda de outro país da UE. No Luxemburgo, 39% dos não-luxemburgueses são originários do bloco europeu e 8% de países fora da UE.

Os dados do Eurostat vão ao encontro dos números do Instituto Nacional de Estatística (STATEC), divulgados em abril. Segundo os mais recentes dados do STATEC sobre a demografia do país, a 1 de janeiro deste ano éramos 626.108 habitantes. Desses, 47% não tinham a nacionalidade luxemburguesa. E desses, cerca de 15% eram portugueses.  

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.


Notícias relacionadas