Escolha as suas informações

Luxemburgo. Centenas de pessoas em manifestação contra ataques de Israel a Gaza
Luxemburgo 14.05.2021

Luxemburgo. Centenas de pessoas em manifestação contra ataques de Israel a Gaza

Luxemburgo. Centenas de pessoas em manifestação contra ataques de Israel a Gaza

Foto: AFP
Luxemburgo 14.05.2021

Luxemburgo. Centenas de pessoas em manifestação contra ataques de Israel a Gaza

Protesto realizou-se esta quinta-feira numa altura em que o conflito, na região, voltou a escalar com Israel a fazer novo bombardeamento sobre Gaza.

Centenas de pessoas manifestaram-se, esta quinta-feira, na capital do Luxemburgo, para protestar contra os ataques de Israel a Gaza e apelar à liberdade do estado palestiniano.

A concentração foi organizada pelo Comité para uma Paz Justa no Médio Oriente, face à escalada do conflito entre israelitas e palestinianos, que esta noite culminou com uma intervenção israelita em Gaza e que desde segunda-feira já matou, pelo menos, 103 palestinianos, entre as quais 27 crianças. Em Israel, na sequência dos rockets lançados pelas milícias palestinianas do Hamas, morreram sete pessoas, incluindo uma criança.


Gaza. Míssil israelita faz ruir edifício em que funcionavam meios de comunicação
É o terceiro grande edifício que Israel faz ruir em Gaza depois de vários ataques contra esta cidade palestiniana. Último balanço das autoridades locais aponta para 56 mortos, incluindo 14 crianças, para além de 335 feridos.

Segundo a RTL, estiveram presentes na manifestação cerca de 300 pessoas, entre as quais alguns membros das famílias que vivem na região afetada pelo conflito. À estação, membros do comité organizador do protesto, que é contra a existência do movimento palestiniano Hamas, sublinharam, no entanto, que o conflito só pode ser resolvido pondo fim à ocupação dos territórios e dissolvendo o regime de apartheid mantido pelo Estado judaico. 

Depois dos bombardeamentos desta noite, os combates poderão ainda intensificar-se, uma vez que o exército israelita já avançou que vai continuar a atacar alvos no enclave e que "pretende" realizar uma ofensiva terrestre.

O próprio primeiro-ministro israelita, Benjamin Netanyahu, num vídeo colocado nas suas redes sociais enquanto ocorriam os bombardeamentos israelitas sobre Gaza, afirmou estar preparado para "continuar a fazê-lo com grande intensidade. Esta não é a última palavra e esta operação continuará enquanto for necessário", disse.


Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.


Notícias relacionadas

Israel rejeitou “todas as iniciativas e mediação” para uma trégua com as fações palestinianas em Gaza que permitisse travar os piores combates em sete anos entre as duas partes, disseram à agência EFE duas fontes da segurança egípcias.