Escolha as suas informações

Luxemburgo assegura voo de repatriamento de europeus retidos em Cabo Verde
Luxemburgo 26.03.2020

Luxemburgo assegura voo de repatriamento de europeus retidos em Cabo Verde

Luxemburgo assegura voo de repatriamento de europeus retidos em Cabo Verde

Foto: Anouk Antony
Luxemburgo 26.03.2020

Luxemburgo assegura voo de repatriamento de europeus retidos em Cabo Verde

Um voo especial, operado pela Luxair, saiu esta quinta-feira do Grão-Ducado para retirar do arquipélago 171 cidadãos europeus, entre os quais 52 luxemburgueses e residentes no Luxemburgo.

O Luxemburgo avançou, esta quarta-feira, com um voo especial de Cabo Verde para o Grão-Ducado para o repatriamento de 171 cidadãos europeus. Um dia depois de a Luxair ter anunciado a suspensão de todos os voos.

Segundo revelou o Ministério dos Negócios Estrangeiros e Assuntos Europeus  , em comunicado, a decisão foi tomada na sequência da suspensão dos voos comerciais de e para o arquipélago, devido à crise de Covid-19, que levou a que  muitos cidadãos e residentes no Luxemburgo, bem como muitos outros cidadãos europeus, ficassem retidos nas ilhas cabo-verdianas.

"É por isso que o Ministério dos Negócios Estrangeiros e dos Assuntos Europeus decidiu organizar um voo especial de repatriamento, operado pela Luxair, a 25 de março de 2020, da ilha do Sal para o Luxemburgo, e activar o Mecanismo Civil Europeu", refere o comunicado. 

Mais de uma centena de pessoas (171) de diferentes nacionalidades foram repatriadas para a Europa nesse voo. Entre os passageiros contam-se 52 luxemburgueses e residentes no Luxemburgo, 52 alemães, 42 belgas, 5 holandeses, 9 suíços, 4 austríacos, 3 espanhóis, 3 franceses e 1 lituano. 


Há 340 residentes do Grão-Ducado à espera de serem repatriados
O ministro dos Negócios Estrangeiros informou que tem uma equipa a tratar com urgência destes casos mas alguns aeroportos no estrangeiro têm de permitir os voos de repatriamento.

O ministério assegura ainda que o transporte obedeceu às normas de segurança atuais e "à chegada ao aeroporto de Findel foram tomadas todas as medidas para assegurar um regresso sem problemas e sem problemas aos respectivos países de residência", conclui o comunicado.   

  

 Cabo Verde, que conta com quatro casos confirmados de covid-19, em duas ilhas, e um óbito - um turista inglês de 62 anos - encontra-se fechado a ligações internacionais, permitindo apenas voos de repatriamento, para conter a pandemia. 

A situação afeta o setor do turismo, que em 2019 garantiu mais de 800 mil visitas ao arquipélago. O Governo já a preparar um Orçamento retificativo a aprovar até junho, esperando uma recessão económica em 2020.

AT

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba a nossa newsletter das 17h30.