Escolha as suas informações

Luxemburgo. Após o frio da Sibéria chega o calor de África com 16 graus
Luxemburgo 2 min. 18.02.2021 Do nosso arquivo online

Luxemburgo. Após o frio da Sibéria chega o calor de África com 16 graus

Luxemburgo. Após o frio da Sibéria chega o calor de África com 16 graus

Luxemburgo 2 min. 18.02.2021 Do nosso arquivo online

Luxemburgo. Após o frio da Sibéria chega o calor de África com 16 graus

Paula SANTOS FERREIRA
Paula SANTOS FERREIRA
Em apenas sete dias, os termómetros sobem 25 graus, dos -10 Cº de sábado até aos +15 Cº do próximo domingo. Saiba porquê.

 No próximo fim de semana, deixe os agasalhos fortes de lado e escolha roupa de primavera. Segundo as previsões do Meteolux vai estar calor, com as máximas a chegar aos 14 graus celsius no sábado, dia 20, e aos 15 graus no domingo. E continuam a subir com 16 graus positivos esperados para terça-feira, dia 23 de fevereiro.

E lembra-se como o fim de semana passado fez um frio polar? Com os termómetros a descerem até aos 10 graus negativos? 

Numa semana, o Luxemburgo passa do frio da Sibéria que gela o país para o calor de primavera. Dito de outra maneira, em apenas sete dias os termómetros sobem 25 graus. É normal?

“Não é frequente, mas pode acontecer estas oscilações de temperaturas. Aliás, devido às alterações climáticas estas flutuações das condições meteorológicas vão ser mais frequentes no hemisfério norte”, explica ao Contacto Francisco Rodrigues, especialista em meteorologia e cofundador da empresa de análises e previsões meteorológicas Bestweather.


Frio da Sibéria está a gelar o Luxemburgo
O frio polar está a fazer descer o termómetro até aos 10 graus negativos e vai continuar, pelo menos, até domingo. Especialista explica o que está a provocar estas temperaturas geladas.

Do frio da Sibéria ao calor africano

Afinal o que está a acontecer? A massa de ar fria da Sibéria desapareceu e agora está a chegar o calor de África que vai dominar no Luxemburgo. “A massa de ar que vem da Madeira e dos Açores, do Atlântico e que se mistura com a massa de ar quente de Marrocos e Mauritânia, da Costa de África estão a provocar estas subidas súbitas de temperatura”, diz este geógrafo físico e cientista do ambiente.

Estas oscilações de temperaturas estão também a ser responsáveis pelo tempo gelado da Grécia e Turquia que são fora do comum. Mas também nestes países o tempo deverá ficar mais ameno nos próximos dias.


AUSTIN, TEXAS
Frio intenso já matou pelo menos 30 pessoas nos EUA
Os cortes de energia no Texas afetam agora menos de um milhão de pessoas, após as redes terem colapsado em várias regiões dos Estados Unidos devido ao frio intenso, que já provocou a morte de pelo menos 30 pessoas.

O caso extremo do Texas

“Uma situação similar está a ocorrer nos Estados Unidos, com o caso do Texas só que aqui as condições são mais extremas”, indica Francisco Rodrigues. Neste estado norte-americano sucedeu o contrário do Luxemburgo. “Nos primeiros 15 dias do mês estavam 30 graus de calor e agora estão 20 graus negativos, o que está a gelar as canalizações e a rede elétrica e a deixar a população sem luz, nem água, uma situação preocupante sobretudo para as pessoas vulneráveis”, contou este especialista. Este tempo gelado apanhou todos desprevenidos e já provocou mortes.

Aqui a massa de ar quente do Golfo do México foi subitamente substituída pela massa de ar frio do Canadá e do Ártico, salientou Francisco Rodrigues.

Até março, prevê-se que estas variações de temperatura ocorram no hemisfério norte, com mais dias frios a que se seguem dias de calor, com uma diferença significativa de temperatura e “possibilidade de situações de tempo adverso”. 

O Contacto tem uma nova aplicação móvel de notícias. Descarregue aqui para Android e iOS. Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.


Notícias relacionadas

O frio polar está a fazer descer o termómetro até aos 10 graus negativos e vai continuar, pelo menos, até domingo. Especialista explica o que está a provocar estas temperaturas geladas.
No Luxemburgo, as temperaturas serão mais altas, mas em junho e julho vai chover mais do que costuma. Em Portugal, os dias de maior calor são em agosto. Já pode preparar as suas férias. O Contacto dá-lhe as previsões meteorológicas para os dois países.
Assim como parte da Europa, o Luxemburgo atravessa uma vaga de frio. Durante os próximos dias os termómetros do país não deverão atingir temperaturas positivas e o alerta emitido pela Organização Mundial de Meteorologia (WMO) deve prolongar-se até 12 de março.