Escolha as suas informações

Lição n°6: Secundário deixa de ter aulas de Religião e Moral
Luxemburgo 07.09.2016 Do nosso arquivo online

Lição n°6: Secundário deixa de ter aulas de Religião e Moral

O arcebispo do Luxemburgo e o primeiro-ministro Xavier Bettel assinaram em 2015 o novo acordo que vai regular as relações do Estado com as confissões religiosas reconhecidas no país. Desse acordo faz parte a substituição das aulas de religião e moral por uma disciplina única de educação para os valores

Lição n°6: Secundário deixa de ter aulas de Religião e Moral

O arcebispo do Luxemburgo e o primeiro-ministro Xavier Bettel assinaram em 2015 o novo acordo que vai regular as relações do Estado com as confissões religiosas reconhecidas no país. Desse acordo faz parte a substituição das aulas de religião e moral por uma disciplina única de educação para os valores
Foto:Gerry Huberty
Luxemburgo 07.09.2016 Do nosso arquivo online

Lição n°6: Secundário deixa de ter aulas de Religião e Moral

O novo curso de “Vida e Sociedade” substitui a disciplina de Religião e Moral nas turmas do ensino secundário neste ano lectivo.

O novo curso de “Vida e Sociedade” substitui a disciplina de Religião e Moral nas turmas do ensino secundário neste ano lectivo.

Com a mudança introduzida há igualmente uma renovação no “tipo” de professor escolhido para a disciplina. É que para se tornar docente de “Vida e Sociedade” terá que se ser licenciado e/ou mestre em Ciências Humanas ou Sociais.

Os novos professores frequentaram uma formação antes do Verão e vão continuar agora a ser preparados para poder ministrar o novo curso.

“É uma formação introdutório que aborda os objectivos, conteúdos e princípios metodológicos e didácticos do novo curso”, explicou Tammy Muller, do ministério da tutela, ao Wort.lu. “Foi pedido aos professores que respeitem a neutralidade (dos alunos)”, acrescentou ainda Tammy Muller. A primeira sessão de formação reuniu mais de 200 candidatos interessados e a próxima já tem mais de uma centena de inscritos.

O curso “Vida e Sociedade” será introduzido também na escola primária, mas só a partir de Setembro de 2017. Os cerca de 140 professores de religião do ensino básico não trabalham para o Ministério da educação, são empregados pela arquidiocese.

Uma centena de candidatos deverão integrar uma reserva de substitutos. Estes professores devem ter um nível mínimo de qualificações necessário para intervir na educação básica e receberão formação teórica e prática durante 120 horas.

Em termos de carreira e remuneração, estes docentes serão classificados na carreira de professor primário (“instituteur”) e serão tidos em conta os anos de serviço da pessoa.

Por outro lado, há ainda cerca de 40 antigos docentes de Religião e Moral que têm menos qualificações do que o exige agora a aula de “Vida e Sociedade”, que terão o título de “reserva de auxiliares educativos” .

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.


Notícias relacionadas