Escolha as suas informações

Bionext critica Governo por permitir que só um laboratório faça os testes PCR sem convite
Luxemburgo 14.06.2021
Large Scale Testing

Bionext critica Governo por permitir que só um laboratório faça os testes PCR sem convite

Large Scale Testing

Bionext critica Governo por permitir que só um laboratório faça os testes PCR sem convite

Foto: Gerry Huberty/Luxemburger Wort
Luxemburgo 14.06.2021
Large Scale Testing

Bionext critica Governo por permitir que só um laboratório faça os testes PCR sem convite

Susy MARTINS
Susy MARTINS
Executivo pretende criar uma segunda opção no programa de testagem em larga escala, sobretudo a pensar na população mais jovem que ainda não foi vacinada. Testes PCR vão poder ser feitos gratuitamente e sem convite prévio.

Numa carta aberta divulgada esta segunda-feira, os laboratórios Bionext, em Leudelange, criticam a forma como os testes em larga escala vão ser efetuados a partir do mês de julho, lamentando que os outros laboratórios não sejam implicados no processo. 

Na carta endereçada à ministra da Saúde, Paulette Lenert, a Bionext saúda a iniciativa do Executivo de oferecer testes gratuitos à covid-19 à população sem convite prévio, mas critica o facto de estes testes só poderem ser realizados por um laboratório - neste caso a Réunis -  deixando os outros de fora. O mesmo já acontece com os testes em larga escala com convite, cuja concessão foi atribuída à Réunis após o concurso público lançado pelo Governo.

Na passada sexta-feira, o Executivo esclareceu que pretende criar uma segunda opção no programa de testagem em larga escala, sobretudo a pensar na população mais jovem que ainda não foi vacinada. Para além dos 3.000 convites enviados por semana aos residentes para fazerem um teste PCR, será possível realizar um teste gratuitamente e sem convite prévio. Desta forma, as crianças e jovens poderão fazer uma quantidade ilimitada de testes, por exemplo, para ir de férias ou para aceder a eventos culturais ou desportivos


Testagem em larga escala é para manter, também sem convite
A ministra da Saúde, Paulette Lenert, prevê que o sistema esteja operacional “no início do mês de julho, sublinhando que não há um número limite de testes imposto por pessoa.

A Bionext pede agora ao Governo que permita a realização destes testes pelos outros laboratórios do país, sublinhando que a escolha do Executivo foi "arbitrária". Ainda segundo a empresa de análises laboratoriais, este procedimento vai obrigar a população a deslocar-se aos centros de testagem em larga escala, aumentando o tráfego rodoviário nas zonas onde se localizam. E considera que seria mais fácil se os residentes pudessem deslocar-se simplesmente a um laboratório mais perto da área de residência ou do local de trabalho. 

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.


Notícias relacionadas