Escolha as suas informações

Lares de idosos voltam a apertar regime de visitas
Luxemburgo 2 min. 30.10.2020

Lares de idosos voltam a apertar regime de visitas

Lares de idosos voltam a apertar regime de visitas

Foto: Chris Karaba
Luxemburgo 2 min. 30.10.2020

Lares de idosos voltam a apertar regime de visitas

Sem perspetiva de voltar a fechar as portas aos familiares, os lares do Grão-Ducado já começaram a adaptar-se à segunda vaga de infeções com visitas com marcação prévia.

Com os hospitais a limitarem as visitas aos pacientes, os lares do Grão-Ducado também estão a adaptar-se ao aumento do número de infetados pelo novo coronavírus com um conjunto de novas regras. Apesar de cada um ter começado a impôr as próprias orientações, já há posições concertadas. A federação que representa os prestadores de ajuda e cuidados no país elaborou um plano com três etapas. 

Num primeiro momento, as visitas são possíveis sem marcação prévia. Durante a segunda fase, são supervisionadas por marcação e num local mais seguro e reservado. Só no caso de um eventual descontrolo no balanço de novos pacientes diagnosticados com covid-19, é que a Copas deu indicação para que as visitas sejam novamente interrompidas. 

"A Copas e os seus membros não são obviamente a favor de um encerramento completo das instalações. Mas infelizmente, há algumas situações que exigem tal medida para conter a pandemia", admite a federação, em declarações ao Paperjam. 

Já há visitas canceladas

Não vinculativa, a recomendação abre a porta ao entendimento de cada espaço. No caso do lar de idosos Elysis, na capital luxemburguesa, a decisão foi mesmo interromper as visitas dos familiares por um período de um mês. "Tendo em conta o ressurgimento da epidemia de covid observada no país, somos infelizmente obrigados, para proteção dos nossos residentes, a suspender temporariamente as visitas de terça-feira 27 de Outubro até 30 de Novembro de 2020", lê-se na página oficial da instituição na internet. 

Nos 15 lares geridos pela Servior, a hipótese varia de acordo com as condições de segurança dos idosos e dos profissionais. Apenas um estabelecimento da empresa decidiu proibir a entrada dos familiares. Tal como aconteceu entre março e maio, as visitas fazem-se às distância, através de videochamadas. 

Para evitar o pior, a Sodexo decidiu, por seu lado, colocar os seus sete estabelecimentos na fase 2 do plano elaborado pela Copas. As visitas são feitas por marcação em áreas dedicadas, com o número de visitantes limitado a um máximo de duas pessoas. 

Para já, os 285 residentes do lar de Hamm, na capital, ainda têm permissão para receber visitas. Em Pfaffenthal, a direção dos Hospices civils de la Ville de Luxembourg, viu-se obrigada a encerrar a unidade de doentes com demência, o primeiro andar e o rés-do-chão, depois de um utente ter testado positivo para o novo coronavírus. De acordo com as indicações presentes na internet, as visitas continuam a ser possíveis nos quartos, entre as 14h e as 17h30, ou entre as 18h30 e as 20h. Sujeitas a marcação, incluem uso de máscara obrigatório. Estão limitadas a apenas dois visitantes por dia. 


Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.


Notícias relacionadas