Escolha as suas informações

Jovens do Luxemburgo apelam ao voto pelo clima nas eleições europeias
Luxemburgo 2 min. 24.05.2019

Jovens do Luxemburgo apelam ao voto pelo clima nas eleições europeias

Jovens do Luxemburgo apelam ao voto pelo clima nas eleições europeias

Foto: Nuno Ramos de Almeida
Luxemburgo 2 min. 24.05.2019

Jovens do Luxemburgo apelam ao voto pelo clima nas eleições europeias

Manuela PEREIRA
Manuela PEREIRA
Após a recusa do Luxemburgo em declarar o "estado de emergência climática", os jovens responderam com um "ato de desobediência civil": bloquear parte da chamada ponte vermelha durante quatro horas.

A ponte Grã-Duquesa Charlotte está parcialmente cortada ao trânsito na tarde desta sexta-feira. O bloqueio é feito pelos jovens da associação Youth for Climate Luxembourg que convocaram a segunda ação de protesto pelo clima no Grão-Ducado, no âmbito do movimento global que se realiza hoje em 119 países.

Depois da marcha de 15 de março passado ter juntado milhares de estudantes – 7.500, segundo a polícia e 15.000, segundo a"Youth for Climate – a ação de hoje é classificada pelos organizações como "um ato de desobediência civil". Uma ação não violenta, autorizada pelas autoridades, e que está a ser enquadrada pela polícia Grã-Ducal.

Mas ao contrário da marcha de março, a manifestação desta sexta-feira não é reservada aos estudantes, tendo sido alargada a todos os cidadãos que se interessam pela causas ambientais.  A chamada "ponte vermelha", que liga o centro da cidade do Luxemburgo ao centro europeu no planalto de Kirchberg, é assim o epicentro de uma ação dos jovens para atrair a atenção dos decisores políticos para a urgência climática.

A manifestação acontece no âmbito das eleições europeias, no próximo dia 26 de maio, e em vésperas de partida para as férias escolares de Pentecostes.

O bloqueio da ponte decorre desde as 15:00 e deverá terminar às 19:00, segundo avançou hoje à Rádio Latina, Thaïs Lasar. A jovem, de 16 anos, aluna do liceu francês, faz parte da Youth for Climate e apela ao voto nos partidos que tenham a defesa do clima como prioridade.

O Reino Unido tornou-se recentemente o primeiro país do mundo a declarar o estado de emergência ambiental. O parlamento luxemburguês recusou fazer o mesmo após uma resolução apresentada por dois deputados do déi Lénk,   David Wagner e Marc Baum. Com ou sem declaração, a Youth for Climate quer que o governo reforce o combate às alterações climáticas e à poluição.

A organização estima que o "ato de desobediência civil" desta tarde junte entre 500 a 2.000 pessoas. Contudo, para Thaïs Lasar, mais importante do que o número de manifestantes é a causa em si.


Siga-nos no Facebook, Twitter e receba a nossa newsletter das 17h30.


Notícias relacionadas

O ator que envergonhou os políticos luxemburgueses com uma simples pergunta
Brice Montagne é ator e ativista do ambiente. Este mês, subiu ao palco do Grand Théâtre para interpretar a peça “Breaking the waves”, a adaptação para teatro do filme homónimo de Lars Von Trier. Mas não foi só em palco que o jovem ecologista fez ondas. Com uma simples pergunta, pôs a nu a ignorância dos deputados luxemburgueses sobre mudanças climáticas.