Escolha as suas informações

Jihadista luso-luxemburguês Steve Duarte capturado na Síria
Luxemburgo 2 min. 31.05.2019

Jihadista luso-luxemburguês Steve Duarte capturado na Síria

Steve Duarte.

Jihadista luso-luxemburguês Steve Duarte capturado na Síria

Steve Duarte.
Foto: Arquivo LW
Luxemburgo 2 min. 31.05.2019

Jihadista luso-luxemburguês Steve Duarte capturado na Síria

Segundo a imprensa portuguesa, o lusodescendente estará preso num centro de detenção das forças militares curdas.

O terrorista luso-descendente Steve Duarte, que trocou o Luxemburgo pelo autoproclamado Estado Islâmico em setembro de 2014, foi preso na Síria por forças rebeldes.

A informação foi avançada esta tarde à Rádio Latina pelo porta-voz do Ministério Público, Henri Eippers, que se escusa a adiantar o nome de Steve Duarte, mas confirma que “um lusoluxemburguês que vivia no Luxemburgo foi detido na Síria e está nesta altura retido num campo [de detenção] naquele país”. Questionado sobre se Steve Duarte vai ser extraditado para o Luxemburgo, Henri Eippers recusa-se a avançar mais pormenores sobre o caso.

Steve Duarte terá sido capturado em Deir ez-Zor após a derrota do grupo terrorista Daesh, em Baghouz, e segundo a imprensa portuguesa, o lusodescendente estará preso num centro de detenção das forças militares curdas, na Síria. Henri Eippers avançou apenas à Rádio Latina que “o homem está preso num campo [de detenção] na Síria”.

Photo: Screenshot

Steve Duarte, 30 anos e nascido em Meispelt, na comuna de Kehlen, começou por trabalhar no aparelho de propaganda na Internet do Estado Islâmico. Com o nome adotado de Abu Muhadjir Al Purtughali, apareceu também num vídeo de cara tapada a matar um refém e a fazer ameaças a Portugal e Espanha.

Suspeito de ter participado em massacres, o lusodescendente é procurado pelas autoridades luxemburguesas, que emitiram um mandado de captura.

Caso seja extraditado para o Luxemburgo, Steve Duarte vai ser julgado pelas autoridades nacionais, como garantiu, em março passado, o ministro dos Negócios Estrangeiros, Jean Asselborn.

O código penal luxemburguês prevê até oito ano de prisão para pessoas que fazem parte de grupos terroristas, mas a pena poderá aumentar para vinte anos, em caso de prática de atos terroristas, ou prisão perpétua, se os atos de terrorismo tiverem provocado a morte de "pelo menos uma pessoa", segundo a lei luxemburguesa (artigo 135-2).

Steve Duarte ter-se-á convertido ao Islão em 2010

Filho de pais da Figueira da Foz, Steve Duarte ter-se-á convertido ao Islão em 2010, no Centro Islâmico de Esch (rue du Brill), como reportava a imprensa nacional em 2015, um ano depois de se ter alistado no grupo terrorista.

O local abriga também a sede da Associação Multicultural do Oeste (AMCO), conhecida como o ponto de encontro dos muçulmanos radicais no Grão-Ducado.

Em novembro de 2015, aquele centro foi vandalizado com graffiti, levando os representantes da comunidade islâmica no Luxemburgo, Shoura, a condenar a "estigmatização" dos muçulmanos e a defender a "importância de garantir a cada um a liberdade de pensar, de crer ou de não crer, de manifestar as suas opiniões e de praticar a sua religião".

Henrique de Burgo e Manuela Pereira


Notícias relacionadas

Só restam três jihadistas portugueses no Estado Islâmico e um é do Luxemburgo
O lusodescendente luxemburguês Steve Duarte, Nero Saraiva e Ângela Barreto são os três portugueses, que segundo fontes do serviços secretos portuguses, citados pelo semanário Expresso, continuam a lutar pelo Estado Islâmico. A estes somam-se 20 pessoas de origem portuguesa que foram capturadas por tropas curdas e governamentais.
E se o jihadista português voltar ao Luxemburgo?
Com a derrocada do Estado Islâmico na Síria, confinado a duas aldeias, ninguém sabe quantos jihadistas europeus poderão regressar aos seus países. O lusodescendente Steve Duarte, filho de imigrantes portugueses no Luxemburgo, poderá estar entre eles.
27-year-old Steve Duarte has reportedly been a member of IS since 2014
EDITORIAL: As novas invasões bárbaras
POR JOSÉ LUÍS CORREIA - Cristãos perseguidos e massacrados, mulheres espancadas, apedrejadas até à morte ou abatidas à queima-roupa em plena rua por não estarem “devidamente” cobertas ou simplesmente por vestirem um pulóver de cor vermelha, “infiéis” capturados, torturados, degolados, decapitados, imolados vivos dentro de jaulas, crianças escravizadas, utilizadas como escudo humano ou crucificadas e enterradas vivas. E tudo isso vangloriado, propagandeado, em vídeos ignóbeis e abjectos exibidos na internet.
Membros do Estado Islâmico
Steve Duarte: Caso de ’jihadista’ português no Luxemburgo chega ao Parlamento
O caso de um imigrante português no Luxemburgo que aderiu ao grupo Estado Islâmico, na Síria, foi questionado esta semana no Parlamento luxemburguês. Natural de Meispelt, perto de Kehlen, Steve Duarte era um rapper que chegou a editar um disco em 2011. Os amigos descrevem-no como um jovem “tímido e calmo” e estão chocados com a notícia.
Steve Duarte, filho de imigrantes portugueses no Luxemburgo, converteu-se ao Islão e estará na Síria com o grupo terrorista Estado Islâmico