Escolha as suas informações

Relatório conclui que houve alguma "confusão" na gestão da pandemia nos lares
Luxemburgo 3 2 min. 12.07.2021
Jeannot Waringo

Relatório conclui que houve alguma "confusão" na gestão da pandemia nos lares

Jeannot Waringo

Relatório conclui que houve alguma "confusão" na gestão da pandemia nos lares

Foto: Guy Jallay/Luxemburger Wort
Luxemburgo 3 2 min. 12.07.2021
Jeannot Waringo

Relatório conclui que houve alguma "confusão" na gestão da pandemia nos lares

Susy MARTINS
Susy MARTINS
Estudo independente foi pedido pelo Governo depois de várias críticas às ministras da Saúde e da Família na gestão da pandemia nos lares.

"A evolução dos casos de covid-19 nos lares de idosos seguiu a tendência das vagas de infeção na população em geral". Esta é uma das conclusões do estudo independente apresentado esta segunda-feira no Parlamento sobre os surtos nas estruturas de acolhimento para idosos durante a pandemia.

Mas, apesar da conclusão geral, o relatório elaborado por Jeannot Waringo aponta para alguma "confusão" no que respeita às recomendações emitidas pelos ministérios tanto da Saúde como da Família. Segundo o relatório, por vezes as recomendações não eram claras, sobretudo no que diz respeito às responsabilidades atribuídas.

No geral, o grupo de trabalho conclui que os estabelecimentos tentaram seguir as recomendações à risca, mas recomenda definir com maior precisão o papel a desempenhar por cada um dos intervenientes em situações do género, de forma a evitar mais confusões como estas em situações futuras.

No documento Jeannot Waringo ressalva que a eficácia das vacinas é claramente demonstrada por estudos científicos, no entanto relativamente às outras medidas sanitárias é mais difícil provar a sua eficácia.

Depois da apresentação do relatório esta segunda-feira de manhã, está previsto um debate no Parlamento sobre o documento para esta terça à tarde com os deputados, e que contará com a presença do relator, Jeannot Waringo, e as ministras da Saúde e da Família, Paulette Lenert e Corinne Cahen. 

Com 82 páginas no total, o estudo independente (aqui, na íntegra) pedido pelo Governo é o resultado de dois meses de investigação e tinha como objetivo determinar as causas dos focos de contágio no lares do Luxemburgo. 

Segundo os últimos dados disponíveis, no total houve 53 focos de contágio nos lares do país, sendo que 328 idosos estas instituições não sobreviveram à covid-19. O número representa 43% das mortes totais no país desde o início da pandemia.

Os números elevados levaram à indignação dos partidos da oposição que acusaram a ministra da Família, Corinne Cahen, de não ter feito tudo o que estava ao seu alcance para impedir as infeções e as vítimas mortais resultantes. 

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.


Notícias relacionadas