Escolha as suas informações

Jean Asselborn: Ministro luxemburguês dos Negócios Estrangeiros quer Hungria fora da UE
Jean Asselborn quer ver a Hungira fora da UE, caso não respeite os valores da UE

Jean Asselborn: Ministro luxemburguês dos Negócios Estrangeiros quer Hungria fora da UE

Foto: AFP
Jean Asselborn quer ver a Hungira fora da UE, caso não respeite os valores da UE
Luxemburgo 13.09.2016

Jean Asselborn: Ministro luxemburguês dos Negócios Estrangeiros quer Hungria fora da UE

O ministro dos Negócios Estrangeiros, Jean Asselborn, defende a suspensão da Hungria da União Europeia devido ao tratamento que este país está a dar aos refugiados.

O ministro dos Negócios Estrangeiros, Jean Asselborn, defende a suspensão da Hungria da União Europeia (UE) devido ao tratamento que este país está a dar aos refugiados.

Em declarações publicadas esta terça-feira no diário alemão Die Welt, o chefe da diplomacia luxemburguesa disse que a UE deveria suspender a Hungria de forma temporária ou mesmo permanente.

"Qualquer país que, como a Hungria, construa muros contra refugiados de guerra ou que viole a liberdade de imprensa e a independência judicial deve ser expulso de forma temporária, ou se necessário de forma permanente, da UE", disse Asselborn.

"Não podemos tolerar que os valores fundamentais da UE sejam massivamente violados. [...] A Hungria actualmente não tem condições para ser membro da UE", acrescentou, fazendo referência às políticas do primeiro-ministro húngaro Viktor Orban, conhecido pelas suas ligações à extrema-direita.

A Hungria leva a cabo a 2 de Outubro um referendo impulsionado pelo governo para ganhar mais apoio e recusar qualquer futuro plano da UE que implique receber imigrantes nos estados-membros.

As declarações de Jean Asselborn aparecem dias antes da reunião informal de Bratislava, a ter lugar na sexta-feira, que juntará chefes de Estado e de Governo de 27 Estados-membros, sem a presença do Reino Unido.

A questão do “Brexit”, na sequência do referendo britânico e a estratégia de médio prazo da União Europeia, serão os dois principais temas em discussão.


Siga-nos no Facebook, Twitter e receba a nossa newsletter das 17h30.


Notícias relacionadas