Escolha as suas informações

Idosos são as maiores vítimas mortais de atropelamentos
Luxemburgo 28.11.2019

Idosos são as maiores vítimas mortais de atropelamentos

Idosos são as maiores vítimas mortais de atropelamentos

Luxemburgo 28.11.2019

Idosos são as maiores vítimas mortais de atropelamentos

Susy MARTINS
Susy MARTINS
Os meses de novembro a janeiro são aqueles onde há mais acidentes (40%), uma vez que os dias são mais cinzentos e os peões menos visíveis.

Quinze peões perderam a vida nas estradas do Luxemburgo, entre 2016 e 2018 e 123 ficaram gravemente feridos.

Os dados do Instituto Nacional de Estatísticas (Statec) são agora divulgados no âmbito da campanha de sensibilização, promovida pelo Ministério da Mobilidade, pela Segurança Rodoviária e pela Polícia.

Entre 2016 e 2018, 513 peões estiveram implicados em 485 acidentes no Grão-Ducado, sendo que 15 acabaram por sucumbir aos ferimentos sofridos.

Nos três anos analisados, 18% dos peões vítimas de um acidente tinham entre 15 e 24 anos, 13% eram crianças (0-14 anos) e 10% tinham mais de 74 anos.

Mas o maior número de vítimas mortais devido a atropelamentos são os peões com mais de 65 anos de idade. Das 15 vítimas recenseadas, nove tinham mais de 65 anos, o que representa 60%.

Também é nesta faixa etária que há mais feridos graves. A diminuição da visibilidade, da audição e eventualmente dos reflexos são algumas das razões apontadas.

Sem surpresas, 95% dos acidentes com peões ocorrem em zonas urbanas, sendo que 84% dos casos acontecem em ruas com velocidade limitada a 50 km/h e 11% em zonas limitadas a 30 km/h.

Os meses de novembro a janeiro são aqueles onde há mais acidentes (40%), uma vez que os dias são mais cinzentos e os peões menos visíveis.

O Statec revela ainda que 83% dos acidentes com peões ocorrem durante um dos dias semana.


Notícias relacionadas