Escolha as suas informações

Hospital de Kirchberg tem scanner que deteta a covid-19 em fase precoce
Luxemburgo 3 2 min. 08.04.2020

Hospital de Kirchberg tem scanner que deteta a covid-19 em fase precoce

Hospital de Kirchberg tem scanner que deteta a covid-19 em fase precoce

Facebook Hôpitaux Robert Schuman
Luxemburgo 3 2 min. 08.04.2020

Hospital de Kirchberg tem scanner que deteta a covid-19 em fase precoce

Paula SANTOS FERREIRA
Paula SANTOS FERREIRA
"O rastreio por scanner pode confirmar a presença do vírus em apenas alguns minutos", indica o ministério da Saúde. Este é um dos quatro aparelhos encomendados para o combate ao coronavírus no país.

(Notícia atualizada às 16h50 devido à antecipação do funcionamento do Scanner torácico)

O Luxemburgo tem mais uma arma para diagnosticar o novo coronavírus numa fase muito precoce. Trata-se do novo scanner torácico que chegou ao Hospital de Kirchberg, dos Hospitais Robert Schuman, e que entrará em ação já amanhã, quinta-feira, dia 09 abril, de acordo com informação de última hora deste hospital. A entrada em funcionamento estava prevista para dia 10 de abril. 

Este é o segundo scanner torácico de quatro a ser instalado no Luxemburgo, estando o primeiro a funcionar já no Centro Hospitalar do Norte, onde se realiza desde o início do mês estes exames radiológicos aos pulmões que revelam a infeção pelo covid-19.


Scanner instalado em tempo recorde no Luxemburgo para diagnosticar Covid - 19
O aparelho vai permitir diagnosticar quem tem a doença mais rapidamente. Esta é apenas a primeira unidade. Mais três vão ser colocados noutros hospitais do Luxemburgo.

A mais valia deste scanner torácico é a capacidade de detetar a infeção do novo coronavírus nos pulmões, muito rapidamente e num estado muito inicial, em que, por vezes, os testes de despistagem não conseguem confirmar a doença. 

Detetar a infeção em alguns minutos

 "O rastreio por scanner pode confirmar a presença do vírus em apenas alguns minutos, porque a covid-19 causa sinais radiológicos diferentes dos de outras pneumopatias sazonais", diz o Ministério da Saúde. As pneumopatias são infeções pulmonares muito contagiosas.

 Estes exames de imagiologia torácica destinam-se a doentes com doenças respiratórias graves, como o covid-19 capaz de provocar pneumonia bilateral que se pode tornar fatal, muito rapidamente se não for tratada nos cuidados intensivos.

"Os exames do scanner torácico permitem detetar a infeção da covid-19 nos pulmões, numa fase muito precoce. Nestas fases tão iniciais os testes de despistagem podem dar negativo para a infeção, mas os exames deste scanner mostram que ela está lá, nos pulmões", explicou ao Contacto uma enfermeira de Metz. 


Grande Este. “Casos de internamento devem começar a diminuir para a semana”
O médico sindicalista da CGT e uma enfermeira desta região francesa relatam ao Contacto a “situação limite” que se vive nos hospitais que não irá passar mesmo que as hospitalizações comecem a decrescer, como esperam.

A região do Grand Est utiliza estes scanners torácicos há algum tempo, que nesta crise sanitária têm estado nas unidades de cuidados intensivos da covid-19. "Há casos de doentes que apresentam alguns dos sintomas do novo coronavírus, mas realizam os testes de despistagem e estes acusam negativo. Então realiza-se de seguida os exames radiológicos com este scanner para verificar se a pessoa está infetada ou não", relata esta enfermeira. 

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.


Notícias relacionadas