Escolha as suas informações

Horesca pouco otimista quanto a reabertura de cafés e restaurantes a 1 de fevereiro
Luxemburgo 22.01.2021

Horesca pouco otimista quanto a reabertura de cafés e restaurantes a 1 de fevereiro

Francois Koepp

Horesca pouco otimista quanto a reabertura de cafés e restaurantes a 1 de fevereiro

Francois Koepp
Foto: Steve EASTWOOD
Luxemburgo 22.01.2021

Horesca pouco otimista quanto a reabertura de cafés e restaurantes a 1 de fevereiro

Diana ALVES
Diana ALVES
O secretário-geral da Horesca, François Koepp, está pouco otimista quanto à eventual reabertura de cafés e restaurantes no próximo dia 1 de fevereiro.

Em declarações ao jornal L’Essentiel, o responsável, que tem estado em contacto com o Governo, frisou que “há receio em criar a impressão de um certo relaxamento, o que seria mal visto no estrangeiro”. Segundo Koepp, a reabertura do setor poderia aliás “conduzir a um encerramento de fronteiras, algo que o país quer evitar a todo o custo”. 

O secretário-geral da federação da Horesca adiantou mesmo que “a maior parte dos donos de restaurantes prefere esperar mais um pouco para poder reabrir com um protocolo rigoroso do que reabrir para depois ter de fechar rapidamente”. Algo que, segundo diz, seria uma “catástrofe”.


Tapas Bar. “Se continuarmos de portas fechadas e sem apoios, não consigo pagar contas de fevereiro”
O proprietário do Tapas Bar exige apoios do Governo para o setor, tal como aconteceu no primeiro confinamento.

Cafés e restaurantes estão de portas fechadas desde 26 novembro, pela segunda vez desde o início da pandemia da covid-19. O encerramento é válido, pelo menos, até ao fim deste mês de janeiro, mas a data de reabertura não foi ainda confirmada pelo Governo.

Note-se que hoje é dia de Conselho de Ministros, sessão que acontece sensivelmente uma semana antes de a atual ‘lei anti-covi’ expirar. Sabe-se que as eventuais novas medidas restritivas, ou o prolongamento das que estão em vigor neste momento, serão discutidas na próxima semana na especialidade.

Sobre o conteúdo deste Conselho de Ministros nada foi revelado, mas há alguma expectativa em torno do encontro e espera-se que o Governo revele alguma pista sobre aquilo com que o país poderá contar nos próximos tempos. Agora, resta esperar. 

O primeiro-ministro e a ministra da Saúde dão uma conferência de imprensa às 15:00.  

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.


Notícias relacionadas