Escolha as suas informações

Horesca aconselha cafés e restaurantes a "reduzir stock", caso setor volte a fechar
Luxemburgo 18.11.2020 Do nosso arquivo online

Horesca aconselha cafés e restaurantes a "reduzir stock", caso setor volte a fechar

Horesca aconselha cafés e restaurantes a "reduzir stock", caso setor volte a fechar

dpa
Luxemburgo 18.11.2020 Do nosso arquivo online

Horesca aconselha cafés e restaurantes a "reduzir stock", caso setor volte a fechar

Diana ALVES
Diana ALVES
Nada está confirmado, mas a ameaça paira no ar. Se a situação sanitária não melhorar, o Executivo poderá avançar com novas medidas que também afetarão o setor da Horesca.

Numa nota divulgada no seu site oficial, a federação que representa o setor sublinha que, “para os restaurantes e cafés, o Governo propõe fechar completamente as empresas até ao dia 15 de dezembro, exceto no que toca a entregas ao domicílio e take away”.

Embora esse eventual encerramento não esteja ainda confirmado ou definido, a Horesca aconselha os estabelecimentos a “reduzir os seus stocks ao mínimo”, tendo em conta que um encerramento poderá acontecer no decorrer da próxima semana”.

A Horesca vinca, no entanto, que, caso o setor volte a fechar, as ajudas para cobrir as despesas fixas das empresas poderão aumentar. Segundo as informações da federação, que cita o primeiro-ministro, as pequenas empresas (com menos de 50 trabalhadores) deverão receber mais do que as grandes empresas.

Na conferência de imprensa de ontem, após a reunião do Conselho de Ministros, Xavier Bettel anunciou que poderão ser tomadas novas medidas caso as novas infeções não baixem nos próximos dias. 

Uma das restrições prende-se com a redução do número de pessoas que podem ser recebidas em casa, que poderá passar das atuais quatro para duas.Se a situação assim o exigir, os textos jurídicos que estipulam estas e outras medidas poderão ir a votos no Parlamento já na próxima segunda-feira.  

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.


Notícias relacionadas