Escolha as suas informações

Homicida de Ana Lopes apresenta recurso contra condenação de perpétua
Luxemburgo 2 min. 21.01.2021 Do nosso arquivo online

Homicida de Ana Lopes apresenta recurso contra condenação de perpétua

Homicida de Ana Lopes apresenta recurso contra condenação de perpétua

Foto: Contacto
Luxemburgo 2 min. 21.01.2021 Do nosso arquivo online

Homicida de Ana Lopes apresenta recurso contra condenação de perpétua

Redação
Redação
O advogado de Marco Silva já deu entrada do processo para recorrer contra a sentença do tribunal na semana passada. Em breve irá decorrer uma nova audiência.

No próprio dia da leitura da sentença no Tribunal do Luxemburgo que condenou o português Marco Silva a pena de prisão perpétua pelo homicídio de Ana Lopes, em 2017, o seu advogado  Gennaro Pietropaolo avançou ao Contacto que iria recorrer da decisão. 

Agora já é oficial. Gennaro Pietropaolo já deu entrada do apelo de recurso por isso, em breve, este caso voltará a tribunal, como anunciou ontem o L'Essentiel. Contudo, ainda não há data fixada, como declarou fonte judicial a este diário.

Poucas horas depois da sentença, no passado dia 14,  a defesa de Marco Silva aguardava a cópia da condenação do juiz para voltar a reabrir o processo e argumentar contra a decisão, contou nessa altura este causídico. 


Caso Ana Lopes. Família mais aliviada, mas prisão perpétua "não vai trazer filha de volta"
O principal suspeito do homicídio de Ana Lopes, em 2017, foi condenado esta terça-feira a prisão perpétua. Família respira de alívio e defesa vai recorrer.

Defesa pede mais provas

Desde o início que Marco Silva se declara "inocente", tendo, no entanto, o tribunal entendido que o português foi o autor do crime hediondo que chocou o País.

O português foi detido seis meses após o homicídio encontrando-se desde essa altura preso.  No dia do veredito, Marco Silva voltou a afirmar que não tinha assassinado a ex-namorada Ana Lopes. "Nesta perspetiva existe um sentimento de injustiça por estar preso", avaliou ao Contacto o advogado de Marco Silva, após a sentença.  

"Ele é o suspeito perfeito, é ex-namorado, eles tinham um filho mas acho que não é suficiente, há elementos que não estão claros, incluindo certas provas forenses", defendeu Gennaro Pietropaolo.  Elementos que a defesa quer ver investigados por isso avançou com o recurso da decisão.


Homicida de Ana Lopes poderá juntar-se aos oito reclusos atualmente a cumprir prisão perpétua
Marco Silva, o ex-companheiro da luso-descendente assassinada em 2017, foi condenado a prisão perpétua. A defesa vai recorrer da decisão do tribunal.

Família de Ana Lopes sem descanso

A família da portuguesa Ana Lopes que respirou "aliviada" com a sentença volta assim a ter de reviver a história da morte de Ana Lopes. 

  "O processo foi longo, muito difícil para a família da Ana, eles precisavam de ter respostas. Respostas que não foram dadas pelo Marco", como admitir a culpa, contou ao Contacto Marisa Roberto, advogada da família de Ana Lopes, após a leitura da sentença, a 14 de janeiro.  Para os familiares "a sentença foi a esperada" pelo que ficaram "mais aliviados", apesar de não trazer a filha de volta", salientou Marisa Roberto, nesse dia.

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.


Notícias relacionadas