Escolha as suas informações

Homens cada vez mais interessados na licença parental
Luxemburgo 06.02.2019 Do nosso arquivo online

Homens cada vez mais interessados na licença parental

Homens cada vez mais interessados na licença parental

Luxemburgo 06.02.2019 Do nosso arquivo online

Homens cada vez mais interessados na licença parental

Susy MARTINS
Susy MARTINS
Há cada vez mais homens a exigir a obtenção da licença parental, para ficar em casa a cuidar dos filhos de tenra idade.

Reformulado em dezembro 2016, este direito é cada vez mais reclamado pelos pais, que não querem que essa missão fique entregue, em exclusivo, às mães.

O número de pais que solicitam a licença parental está cada vez mais próximo do das mães que ficam em casa, durante alguns meses, para tomar conta das crianças.

9.596 pessoas já beneficiaram da licença parental (4.875 mulheres e 4.721 homens), em dezembro último, segundo dados avançados pela ministra da Família, Corinne Cahen, em resposta a uma pergunta parlamentar do deputado do CSV, Marc Spautz.

A alteração da licença parental, em vigor desde dezembro de 2016, está a ter um “grande sucesso”, sobretudo entre os pais, acrescenta a ministra da Família. A taxa de beneficiários masculinos da licença parental passou de 25%, em 2016, para 49%, em 2018.

O que realmente muda é a forma da licença parental, entre mulheres e homens.

A maior parte das mulheres prefere fazê-lo a tempo inteiro, ao passo que os homens preferem uma licença repartida por vários períodos (por exemplo um dia por semana, ao longo de 20 meses)

De referir, ainda, que Corinne Cahen anunciou em janeiro que os casais que já tenham usufruído desse direito poderão vir a beneficiar de um período suplementar da tal licença.

Mas, por enquanto isso não passa de uma hipótese.


Notícias relacionadas