Escolha as suas informações

História Contemporânea: Alunos da Universidade do Luxemburgo estudam imigração portuguesa

História Contemporânea: Alunos da Universidade do Luxemburgo estudam imigração portuguesa

Foto: Álvaro Cruz
Luxemburgo 2 min. 19.01.2015

História Contemporânea: Alunos da Universidade do Luxemburgo estudam imigração portuguesa

A imigração portuguesa é o tema de um seminário na Universidade do Luxemburgo que levou à realização de vários trabalhos de investigação sobre os imigrantes no país, alguns dos quais poderão dar origem a teses de mestrado.

Os nove alunos do mestrado em História Contemporânea da Universidade do Luxemburgo frequentaram durante três semestres um seminário dedicado à imigração portuguesa, tendo realizado uma série de trabalhos sobre os imigrantes no país, que vão desde o papel dos clubes de futebol amadores na integração dos portugueses à importância da gastronomia, passando pelo papel das mulheres na emigração, o empreendedorismo ou a integração no ensino.

Para a responsável do seminário, Elisabeth Boesen, a escolha do tema - uma estreia no seminário de investigação "Moving Europeans" - "era uma evidência, considerando o elevado número de portugueses no Luxemburgo", e pode vir a dar origem a novos trabalhos científicos sobre a comunidade portuguesa no país.

"Pelo menos dois destes trabalhos vão ser desenvolvidos e dar origem a teses de mestrado", um sobre culinária e outro sobre futebol, adiantou, sublinhando a importância de aumentar o número de estudos sobre a emigração portuguesa.

"Faltam estudos qualitativos que vão além das estatísticas sobre os portugueses no Luxemburgo, mas começa a ser feita cada vez mais investigação nesta área no domínio da História e das Ciências Sociais, e tivemos já uma tese de doutoramento e uma tese de mestrado sobre este tema", disse Elisabeth Boesen.

Para a investigadora Yvette Santos, da Universidade Nova de Lisboa, convidada para moderar o debate durante a apresentação dos trabalhos no Centro de Documentação das Migrações Humanas, em Dudelange, a iniciativa de dedicar um seminário ao estudo da imigração portuguesa no Luxemburgo abre novas perspectivas.

"Geralmente os estudos sobre a imigração portuguesa são feitos por luso-descendentes, e foi um desafio interessante ter uma perspectiva nova. O mais interessante foi o que eles próprios aprenderam sobre esta realidade, olhando-a de maneira diferente, mudando a imagem que pudessem ter", disse Yvette Santos, autora de uma tese de doutoramento sobre a política de emigração no Estado Novo.

Mais de meia centena de pessoas estiveram no domingo na apresentação dos trabalhos no Centro de Documentação das Migrações Humanas, em Dudelange
Mais de meia centena de pessoas estiveram no domingo na apresentação dos trabalhos no Centro de Documentação das Migrações Humanas, em Dudelange
Foto: Álvaro Cruz

Entre os nove alunos que apresentaram trabalhos sobre a emigração portuguesa, só um é português. Patrick Coelho, licenciado em História pela Universidade do Luxemburgo, conduziu um inquérito junto de imigrantes e proprietários de restaurantes sobre a importância da gastronomia para a identidade e a cultura portuguesa, e é um dos dois alunos que vão desenvolver o projecto na tese de mestrado.

"Apesar de a comunidade portuguesa ter chegado ao Luxemburgo há várias décadas, ainda há muito a fazer na história da imigração", afirmou Patrick Coelho, filho de portugueses que imigraram para o Luxemburgo na década de 1970.

P.T.A.


Notícias relacionadas

A menina luxemburguesa que pediu para aprender português
Chama-se Maria e fala português desde menina, mas é luxemburguesa dos quatro costados. Maria Hoffmann aprendeu português em criança, em Larochette, nos anos 1970. A menina luxemburguesa pediu para frequentar um dos primeiros cursos de língua portuguesa organizados para imigrantes.
ITW Maria Hoffmann - Photo : Pierre Matgé
Editorial: Que idade tem a comunidade portuguesa?
O CONTACTO festeja este ano o seu 45° aniversário. O jornal foi fundado em Janeiro de 1970, para informar a comunidade portuguesa no Luxemburgo. Ao comemorarmos esta data, surgiu-nos uma questão natural. Em que ano exacto situar o início da emigração portuguesa para o Luxemburgo?
Em Junho de 1965 uma missa na catedral do Luxemburgo juntou meio milhar de portugueses para celebrar pela primeira vez o Dia de Portugal no Grão-Ducado.
Depois disso houve um almoço eu ma festa. Foi o primeiro evento organizado pela comunidade portuguesa no Grão-Ducado de que há registo