Escolha as suas informações

Ministro considera operação policial durante as manifestações "bem sucedida"
Luxemburgo 2 min. 13.12.2021 Do nosso arquivo online
Protestos

Ministro considera operação policial durante as manifestações "bem sucedida"

Manifestation Antivax Luxembourg  11 decembre 2021 Photo © Christophe Olinger
Protestos

Ministro considera operação policial durante as manifestações "bem sucedida"

Manifestation Antivax Luxembourg 11 decembre 2021 Photo © Christophe Olinger
Luxemburgo 2 min. 13.12.2021 Do nosso arquivo online
Protestos

Ministro considera operação policial durante as manifestações "bem sucedida"

Ana Patrícia CARDOSO
Ana Patrícia CARDOSO
O ministro da Segurança Interna garante que o balanço das manifestações do passado fim de semana é positivo. Cerca de 20 pessoas foram detidas nos protestos contra as medidas sanitárias no Grão-Ducado.

O fim de semana passado foi marcado por mais manifestações contra as medidas sanitárias no Luxemburgo e os protestos subiram de tom. As autoridades policiais dispararam canhões de água para controlar a multidão durante os protestos e 19 pessoas foram detidas.

Em entrevista à RTL, o ministro da Segurança Interna, Henri Kox, considerou que o "fim de semana foi bem sucedido", um vez que os objetivos impostos pela operação policial foram cumpridos. Isto é "assegurar a liberdade de opinião e a liberdade de protesto, mas suprimir a violência e os tumultos". 

O ministro deixou ainda uma palavra de agradecimento às forças de segurança que acompanharam os manifestantes e chegaram a intervir no sábado, quando alguns manifestantes tentaram furar o cordãodefinido para a manifestação, entre o Glacis e a Place de l'Europe, levando a polícia a avançar com canhões de água para controlar a multidão.

Henri Kox disse ainda que as redes sociais estão a ser monitorizadas pelas autoridades e que as pessoas que queiram manifestar-se, sendo o seu direito, devem manter-se afastadas "dos indivíduos que apenas se juntam aos protestos para causar violência". Kox salvaguardou ainda que "as diferenças devem ser resolvidas nos debates, e não nas ruas", concluiu.   


Polícia recorre a canhões de água para controlar manifestantes
Novos confrontos entre manifestantes e polícia ocorreram este sábado, pelo segundo fim de semana consecutivo, em protestos contra as medidas anticovid decretadas pelo governo.

O primeiro-ministro, Xavier Bettel, partilhou uma mensagem semelhante logo no domingo, através das redes sociais. "Um grande obrigado à polícia e seus colegas da Bélgica", escreveu no Twitter. Na mesma mensagem, Bettel acrescenta que "o Governo leva a sério o fenómeno da polarização e radicalização de uma parte da sociedade" e que "juntamente com todos os atores civis e politicamente interessados" visa "traçar um plano de ação para enfrentar esse problema". 

No sábado, os ânimos exaltaram-se durante os protestos contra as medidas sanitárias impostas pelo Grão-Ducado, com os manifestantes a atirar garrafas e petardos. Um agente da polícia foi atingido, mas não ficou ferido. A polícia deteve 19 pessoas e, em cinco casos, foram iniciados processos judiciais.


Cerca de 500 manifestantes participam na 'Marcha Branca' deste domingo
Ao contrário da manifestação de ontem, o protesto de hoje decorreu de forma mais pacífica.

Já no domingo, a "Marcha Branca" decorreu de forma pacífica. De forma silenciosa e com o branco a dominar as cores dos manifestantes, a multidão seguiu o percurso delineado pelas autoridades para se manifestar contra as medidas sanitárias.

A polícia estima que tenham estado presentes nas manifestações cerca de 500 pessoas, tanto no sábado como no domingo. 



Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.


Notícias relacionadas