Escolha as suas informações

Há 167 casos de covid-19 nas escolas do país
Luxemburgo 06.10.2020 Do nosso arquivo online

Há 167 casos de covid-19 nas escolas do país

Há 167 casos de covid-19 nas escolas do país

Foto: Guy Wolff
Luxemburgo 06.10.2020 Do nosso arquivo online

Há 167 casos de covid-19 nas escolas do país

Susy MARTINS
Susy MARTINS
A escola recomeçou há três semanas e o mais recente balanço dá conta de 167 alunos infetados pela covid-19. O balanço foi divulgado pelo Ministério da Educação, a pedido do jornal Luxemburger Wort, e diz respeito à contagem até 2 de outubro.

Desses 167 casos, 133 alunos estão no 'cenário 1', estabelecido pelo Ministério da Educação. Isto é, em 133 turmas há um caso isolado por turma. Neste cenário, o aluno infetado fica em casa, a turma fica isolada no estabelecimento, mas as crianças não ficam em quarentena. Os alunos continuam a ir à escola, mas devem minimizar os seus contactos até fazerem um teste à covid-19. Por norma, este é feito ao sexto dia após a deteção do caso infetado.

Já 31 alunos encontram-se no 'cenário 2', em que toda a turma é colocada em quarentena e passam a ter aulas a partir de casa. Depois de um teste negativo as crianças poderão regressar à escola. 

Dos 167 caso apontados, há ainda três no 'cenário 3'. Isso significa que para além da turma estar em quarentena o ministério da Saúde toma ainda outras medidas de precaução, que podem passar pelo uso da máscara obrigatória para todos os alunos da escola, incluindo na sala de aula. O terceiro cenário aplica-se quando há fortes indícios de que a infeção aconteceu no estabelecimento escolar. Nesse caso, parte das turmas, ou mesmo parte da escola, pode ser colocada em quarentena. 


Liceu quer acabar com roupas sexistas e que apelam à violência e à droga
O código de vestuário criado pelo Liceu Clássico de Diekirch está a causar polémica. Uma petição para acabar com estas regras consideradas sexistas já recolheu mais de mil assinaturas. O Ministério da Educação diz que a escola tem liberdade para o fazer.

Na resposta ao jornal o ministro da Educação, Claude Meisch, reitera ainda aos pais que não mandem os filhos para a escola caso apresentem algum sintoma suspeito de covid-19. 

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.


Notícias relacionadas

Pela primeira vez desde o início do mês de maio, observa-se um aumento do número de casos de SARS-CoV-2 nas escolas do país. Uma subida que o Ministério da Educação atribui à retoma das atividades de lazer.