Escolha as suas informações

Guia. Tudo o precisa saber sobre as fronteiras alemãs e belgas
Luxemburgo 2 min. 15.07.2020

Guia. Tudo o precisa saber sobre as fronteiras alemãs e belgas

Guia. Tudo o precisa saber sobre as fronteiras alemãs e belgas

AFP
Luxemburgo 2 min. 15.07.2020

Guia. Tudo o precisa saber sobre as fronteiras alemãs e belgas

Com o Luxemburgo na "lista de risco", a Alemanha impõe quarentena obrigatória. A Bélgica só recomenda.

Depois da Bélgica, a Alemanha decidiu colocar o Luxemburgo na lista de países de risco por causa do aumento exponencial do número de infeções registadas no país de há três semanas para cá. 

Para já, nenhum dos países admite voltar a introduzir novos controlos nas fronteiras com o Grão-Ducado, ainda assim, tanto um como outro decidiram impor um período de quarentena de 14 dias aos viajantes que chegam do Luxemburgo. 

O objetivo é limitar as deslocações ao mínimo e indispensável. Nesse sentido, o próprio ministro dos Negócios Estrangeiros, Jean Asselborn, aconselha a limitar as viagens  ao que é "absolutamente necessário".  

Alemanha só deixa transfronteiriços de fora 

Em Rhineland-Palatinate, as autoridades locais decidiram que as pessoas que chegam do Luxemburgo terão de permanecer em quarentena durante 14 dias. No entanto, são feitas excepções para os trabalhadores transfronteiriços e para aqueles que viajaram para o Grão-Ducado por razões médicas ou outras consideras relevantes. 

As pessoas em posse de um teste de coronavírus negativo há menos de 48 horas também estarão isentas de quarentena, tal como as pessoas residentes na Renânia-Palatinado cuja estadia no Luxemburgo não tenha excedido 72 horas. 

Quanto ao Sarre, recomenda que os residentes fronteiriços que trabalham no Luxemburgo sejam testados regularmente para o coronavírus. O porta-voz do governo fez questão de vincar que estes testes são gratuitos no Luxemburgo. 

Esta recomendação tem por objectivo evitar uma possível quarentena. 

Na Bélgica, a quarentena "recomenda-se"

Apesar dos avanços e recuos do ministério dos Negócios Estrangeiros belga, o país decidiu mesmo exigir um período de isolamento de 14 dias para as pessoas que chegam do Grão-Ducado. 

Desde terça-feira à tarde, o Serviço Público Belga de Negócios Estrangeiros tem vindo a "solicitar" uma quarentena e um rastreio dos viajantes que regressam de um país classificado na zona laranja. O isolamento não é, portanto, imposto mas recomendado, ao contrário da prática quando um turista regressa de uma zona vermelha.

Mantendo-se a possibilidade de viajar entre os dois países em aberto, com a quarentena apenas recomendada, recomenda-se, no entanto, a realização de um teste despiste, assim como um período de auto isolamento até que os resultados sejam divulgados. 

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.


Notícias relacionadas