Escolha as suas informações

Breves Luxemburgo 2 min. 15.03.2019

Greve estudantil do clima fecha algumas ruas da capital

O Luxemburgo é um dos cerca de 192 países que participa na manifestação por uma maior ação política contra as alterações climáticas. 

A marcha do clima no Luxemburgo esta sexta-feira vai trazer algumas perturbações no trânsito na capital. Os jovens estão previstos concentrar-se no parque de estacionamento de Glacis e marchar em direção à Place Guillaume II. Os estudantes vão desfilar na Avenue Porte Neuve e Grande Rue, pelo que ambas estarão fechadas ao trânsito. 

As autoridades avisam também que não será possível estacionar no parque de Glacis que estará apenas reservado para a mobilização estudantil. A empresa de transportes VDL.lu alertou os utentes que haverá disrupções nos percursos dos autocarros dentro da capital entre as 10:00 e as 17:00 de hoje. 

Reforço dos transportes públicos na capital

Ontem o governo do Grão-Ducado anunciou um reforço dos transportes públicos e de staff para a greve estudantil do clima. A linha Diekirck-Luxemburgo está prevista ter mais comboios a circular. Haverá também autocarros diretos para Glacis, local onde os estudantes se vão concentrar, desde as 10:00 da manhã a partir dos liceus de Echternach, Grevenmacher e Redange/Attert.

A pedido da Associação de Estudantes do Liceu de Echternach, a linha do autocarro 110 será reforçada às 10:15 por cinco autocarros que partirão de Echternach para a cidade do Luxemburgo, com paragem em todas as estações, incluindo Junglinster. 

O reforço de staff acontecerá em cerca de 20 estações de comboio até por volta das 16:00, "de forma a assegurar que os jovens são convenientemente supervisionados", refere o ministério da Mobilidade e dos Transportes em comunicado.

Em Schifflange, o Contacto foi conhecer as três jovens lusodescendentes que convocaram a greve global ambiental de 15 de março no Luxemburgo: Joana Coimbra Marques, 16 anos, Sílvia Almeida, 18 anos, e Sara Sousa, 18 anos. 

Milhares de estudantes de 122 países estão hoje em greve pelo clima para sensibilizar os políticos para uma maior ação contra as alterações climáticas. Devido aos fusos horários, os protestos já começaram em alguns locais na Ásia e Oceânia

Breves Mundo Hoje às 18:13

Holanda: Suspeito de tiroteio em Utrecht confessa crime

O tiroteio, num carro elétrico no centro de Utrecht, esta semana, fez três mortos e sete feridos.

O principal suspeito do tiroteio de Utrecht, Gokmen Tanis, confessou o crime e disse que agiu sozinho, sem revelar a motivação, disseram hoje as autoridades holandesas. O anúncio foi feito pelo porta-voz do Ministério Público holandês, Frans Zonneveld. As autoridades não revelaram no entanto o que motivou Tanis a fazê-lo, mantendo-se em aberto a hipótese de ter sido um ataque terrorista. 

Esta semana, um juiz ordenou que o suspeito de 37 anos, permaneça sob custódia por 14 dias, enquanto as investigações prosseguem. O tiroteio, num carro elétrico no centro de Utrecht, esta semana, fez três mortos e sete feridos, três dos quais em estado grave. As vítimas mortais tinham 19, 28 e 49 anos. 

Nascido na Turquia, Gokmen Tanis já era conhecido pelas autoridades por roubo e violação. Foi capturado no próprio dia do atentado, uma caça ao homem que durou oito horas. No ato da captura, a polícia apreendeu uma arma. Um segundo suspeito, de 40 anos, foi detido na terça-feira. Após ser interrogado pelas autoridades foi posto em liberdade. 

Para esta sexta-feira está agendada uma marcha de luto pelas vítimas em Utrecht, com a presença do primeiro-ministro, Mark Rutte, e o ministro da Justiça e Segurança, Ferdinand Grapperhaus. 

Contacto/AFP

Breves Economia Hoje às 14:21

Trabalhadores no Luxemburgo são os que mais recebem por hora

Os trabalhadores no Grão-Ducado são os que mais recebem por hora. O Eurostat analisou as compensações recebidas pelos trabalhadores nos 28 Estados-membros e o Luxemburgo surge, então, em primeiro lugar, com uma compensação de 44 euros por hora.

Na União Europeia encontram-se grandes discrepâncias: na Bulgária, por exemplo, a compensação não chega aos cinco euros por hora. Em Portugal é de 11 euros. No bloco dos 28, a média é de 23 euros por hora. Isto faz com que no Grão-Ducado se pague o dobro da média europeia por hora.

A compensação não diz respeito apenas aos salários. Inclui o ordenado, mas também outras compensações em dinheiro ou bens e as contribuições para a Segurança Social e impostos.

Breves Luxemburgo 21.03.2019

N830 entre Luxemburgo e França encerrada durante duas semanas

Após os trabalhos de renovação a via passará a chamar-se Avenue of Europe. 

A estrada N830, que atravessa o Luxemburgo, França e Bélgica vai estar, brevemente, encerrada por duas semanas para trabalhos de renovação. As obras estão previstas arrancar a 8 de abril e deverão prolongar-se até às férias da Páscoa, 22 de abril. A via é bastante movimentada por transfronteiriços que se deslocam diariamente no percurso trabalho-casa. São esperadas, desta forma, perturbações no trânsito. 

A estrada, localizada no centro do Pólo de Desenvolvimento Europeu (PED), liga Mont-Saint-Martin em França a Rodange no Luxemburgo, passando por Aubange e Athu, na Bélgica.  A informação foi divulgada na página da internet da comuna de Aubange. Estão previstos a instalação de desvios e sinalização temporária durante os trabalhos.

Breves Economia 20.03.2019

Gasóleo desce a partir da meia-noite

O gasóleo desce a partir da meia-noite. O preço baixa 1,5 cêntimos, para passar a custar 1,09 euros.