Escolha as suas informações

Grão-Duque Jean. “Era um grande estadista e amigo fiel de Portugal”

Grão-Duque Jean. “Era um grande estadista e amigo fiel de Portugal”

Foto: Lusa
Luxemburgo 24.04.2019

Grão-Duque Jean. “Era um grande estadista e amigo fiel de Portugal”

Marcelo Rebelo de Sousa foi uma das vozes internacionais que lamentaram a morte do Grão-Duque Jean, lembrando a boa relação do antigo chefe de Estado com os portugueses.

Um “grande estadista” e um “amigo fiel de Portugal”: foram estas as designações que Marcelo Rebelo de Sousa atribuiu ao Grão-Duque Jean numa mensagem de condolências enviada ao seu filho Henri, o atual Grão-Duque. Segundo nota publicada no portal da Presidência da República com o teor da mensagem, Marcelo Rebelo de Sousa recorda “a forte ligação” do Grão-Duque Jean a Portugal, “sustentada em laços familiares e no papel que desempenhou no seu reinado”.


Jean do Luxemburgo, o bisneto de um rei português que foi herói nacional
Neto de Maria Ana de Bragança, filha do rei português D. Miguel, Jean do Luxemburgo assistiu aos acontecimentos mais importantes do seu país durante os seus 98 anos de vida. E não foi apenas uma testemunha passiva da História. O ex-soberano, falecido na madrugada de terça-feira, lutou para libertar o Grão-Ducado junto do Exército britânico, depois de uma fuga para o exílio que passou por Portugal.

De acordo com o Presidente da República, que realizou uma visita ao Grão-Ducado em maio de 2017, o antigo chefe de Estado foi “protagonista maior de um longo período de desenvolvimento do seu país, de construção da casa comum europeia e com inestimável amizade por parte da comunidade portuguesa e luso descendente residente no Luxemburgo”. O Presidente elogia “o seu percurso de grande estadista, mas também de soldado pela liberdade durante a Segunda Guerra Mundial”.


Grão-Duque Jean: A juventude
Dos estudos em Inglaterra ao exílio forçado por causa da II Guerra Mundial e ao regresso como herói para libertar o Luxemburgo.

Além disso, alarga as suas condolências “à Grã-Duquesa Maria Teresa e a toda a família e aos cidadãos daquele país irmão”, lamentando “a perda do lutador pelas causas nobres e do amigo fiel de Portugal”. 


Notícias relacionadas