Escolha as suas informações

Grã-Duquesa. "Queridos libaneses o meu coração está convosco"
Luxemburgo 07.08.2020

Grã-Duquesa. "Queridos libaneses o meu coração está convosco"

Grã-Duquesa. "Queridos libaneses o meu coração está convosco"

Luxemburgo 07.08.2020

Grã-Duquesa. "Queridos libaneses o meu coração está convosco"

Paula SANTOS FERREIRA
Paula SANTOS FERREIRA
Maria Teresa enviou uma mensagem de amizade e de conforto para as vítimas das explosões de Beirute, no Líbano, um país que como confessa lhe é tão querido.

A Grã-Duquesa do Luxemburgo Maria Teresa foi das primeiras personalidades a enviar uma mensagem de apoio ao povo libanês, muito em particular às vítimas de Beirute das terríveis explosões no porto da cidade que fizeram até agora 147 mortos e mais de 5000 feridos, deixando um rastro de destruição e dor na capital do Líbano. 

Um país especial para a Grã-Duquesa onde esteve em 2018 numa missão humanitária no âmbito da sua fundação “Stand Speak Rise Up – To end sexual violence in sensitive areas”.

Na mensagem que publicou nas redes sociais, a mulher do Grão Duque Henri deixa palavras de apoio aos libaneses.

"Os meus pensamentos estão com o Líbano e com as vítimas das terríveis explosões que ocorreram ontem em Beirute. Uma tragédia que se junta à difícil situação em que se encontra este país tão querido do meu coração. "Queridos libaneses o meu coração está convosco."

Em outubro de 2018, Maria Teresa esteve dois dias no Líbano pela sua fundação e como Embaixadora da Boa Vontade da Unicef para se encontrar e apoiar com sobreviventes de violência sexual em situação de refugiados ou deslocados. Na viagem reuniu-se com o presidente da República do Líbano, Michel Aoun, e visitou a Associação Arcenciel, um campo de refugiados e casa de Cedras ("casa segura") da Fundação Caritas. Além de um hospital em Beirute.

Uma missão que a marcou e onde guardou o Líbano num canto especial do seu coração. Em julho passado, a Grã-Duquesa juntou-se também numa homenagem a Maher Hatoum,  médico famoso nascido no Líbano e residente na Bélgica que falaceu com covid-19 após tratar e salvar doentes graves nas unidades de cuidados intensivos. Maria Teresa juntou-se à homenagem feita pela Embaixada do Líbano na Bélgica e pelo povo de Matn, a cidade libanesa natal de Maher Hatoum.


Luxemburgo mobiliza-se para o Líbano
O Luxemburgo mobiliza-se para apoiar o povo libanês após as explosões no porto de Beirute que provocaram pelo menos 137 mortos e cerca de 5.000 feridos.

  "Nas linhas de frente diante da pandemia de coronavírus, o Dr. Maher Hatoum faleceu enquanto lutava para tratar outras pessoas”, lê-se no elogio fúnebre divulgado pela Embaixada do Líbano em Bruxelas.

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.