Escolha as suas informações

Grã-duquesa Charlotte subiu ao trono há 100 anos
Grã-Duquesa Charlotte.

Grã-duquesa Charlotte subiu ao trono há 100 anos

Photo: Edouard Kutter - Collection - Copyright Photothèque da cidade do Luxemburgo
Grã-Duquesa Charlotte.
Luxemburgo 16.01.2019

Grã-duquesa Charlotte subiu ao trono há 100 anos

Fez esta terça-feira 100 anos que a Grã-Duquesa Charlotte subiu ao trono, sucedendo à sua irmã Marie-Adélaïde, numa situação tensa, de crise política, entre o povo e a monarquia.

Quando a Grã-Duquesa Charlotte prestou o juramento sobre a Constituição no dia 15 de janeiro de 1919, poucos imaginavam que o seu reinado duraria 45 anos, marcado desde cedo pelo referendo (em setembro desse ano) que permitiu que 78% da população escolhesse apoiar a monarquia, em vez de instaurar a república.

Outro momento marcante foi o seu exílio nos Estados Unidos, passando por Portugal, para fugir à Segunda Guerra Mundial. Uma viagem que só foi possível com o visto concedido pelo cônsul Aristides de Sousa Mendes.

A Grã-Duquesa Charlotte nasceu a 23 de janeiro de 1896 e faleceu a 9 de julho de 1985. Foi sucedida no trono pelo filho, Grão-Duque Jean em 1964, tendo este passado o poder ao atual Grão-Duque Henri em 2000.


Notícias relacionadas

A infanta portuguesa que conquistou o Grão-Duque e governou o Luxemburgo
Chamava-se Maria Ana de Bragança e foi regente do Luxemburgo entre 1908 e 1912. O casamento da filha de D. Miguel de Portugal com o futuro Grão-Duque Guillaume IV levou a coroa a mudar de religião e abriu caminho a uma linhagem de mulheres. O Museu Nacional de História e Arte do Luxemburgo recorda o casamento que uniu Portugal e o Grão-Ducado muito antes da chegada dos primeiros imigrantes portugueses, numa exposição com o apoio da Embaixada e da Casa Grã-Ducal.
Esta terça-feira: France 2 conta história da grã-duquesa Charlotte do Luxemburgo
A história da grã-duquesa Charlotte do Luxemburgo, símbolo da resistência e da independência do Grão-Ducado durante a Segunda Guerra Mundial, é contada hoje no programa "Secrets d'Histoire", no canal de televisão France 2. Uma emissão que recorda a vida da antiga soberana e os países por onde passou, incluindo Portugal e os Estados Unidos, onde esteve exilada.