Escolha as suas informações

Governo proíbe venda de bebidas de alto teor alcoólico a menores de 18
Luxemburgo 26.01.2020

Governo proíbe venda de bebidas de alto teor alcoólico a menores de 18

Governo proíbe venda de bebidas de alto teor alcoólico a menores de 18

Luxemburgo 26.01.2020

Governo proíbe venda de bebidas de alto teor alcoólico a menores de 18

Redação
Redação
Executivo aprovou o PALMA (na sigla em francês), o Plano de Ação do Luxemburgo para a Redução do Abuso do Álcool.

O Luxemburgo adotou o seu primeiro plano de ação para reduzir o consumo abusivo de álcool. Um conjunto de medidas esperadas desde 2012 e necessárias num país onde 9% das mortes são atribuíveis ao consumo excessivo de álcool.

Num relatório recente, citado pela edição francesa do Wort, a OCDE lembrou que 35% dos adultos do Grão-Ducado consomem álcool em excesso. Na prática, são mais de seis bebidas alcoólicas bebidas durante uma saída.

O plano do Governo é o PALMA (na sigla em francês), Plano de Ação do Luxemburgo para a Redução do Abuso do Álcool. Os objetivos são reduzir significativamente o abuso do álcool e os seus efeitos nocivos e permitir à população adotar comportamentos saudáveis. O plano agora aprovado estará em vigor até 2024.

Proibido vender bebidas de alto teor alcoólico a menores de 18 anos

Entre as medidas a serem implementadas, o Governo pretende reduzir o acesso dos jovens ao álcool. Assim, a proibição da idade mínima legal para a venda de bebidas de alto teor alcoólico será aumentada dos 16 para os 18 anos, medida já em vigor na maioria dos Estados da União Europeia.

Além disso, serão também organizadas campanhas de prevenção, direcionadas especialmente para mulheres grávidas, jovens, e trabalhadores. De fora do plano, ficam, segundo a edição francesa do Wort, restrições à venda de bebidas alcoólicas nas bombas de gasolina.


Notícias relacionadas

OMS quer bebidas alcoólicas mais caras
O aumento do preço das bebidas alcoólicas e a diminuição da exposição ao marketing e consumo são as metas do plano europeu da Organização Mundial de Saúde de forma a reduzir o consumo de álcool. Vários especialistas estão reunidos até terça-feira em Santo Tirso, no norte de Portugal.
Relatório revela : Residentes do Luxemburgo entre os maiores consumidores de álcool na OCDE
Mais de 118 garrafas de vinho. É a quantidade média que um residente no Grão-Ducado bebe por ano. O valor está acima da média da OCDE e é dos mais elevados entre os países analisados. Em relação ao tabagismo o país compara melhor, já que foi um dos Estados, onde o hábito mais recuou entre 2000 e 2015. Os adultos estão a fumar menos, mas a taxa de jovens fumadores é das mais altas.