Escolha as suas informações

Governo prevê ter 123.379 pessoas vacinadas até ao final de abril
Luxemburgo 17.03.2021 Do nosso arquivo online

Governo prevê ter 123.379 pessoas vacinadas até ao final de abril

Governo prevê ter 123.379 pessoas vacinadas até ao final de abril

Foto: AFP
Luxemburgo 17.03.2021 Do nosso arquivo online

Governo prevê ter 123.379 pessoas vacinadas até ao final de abril

Ana TOMÁS
Ana TOMÁS
Apesar do Luxemburgo ser um dos países que suspendeu a vacina da AstraZeneca,as autoridades traçam uma meta crescente para o próximo mês.

O Luxemburgo deverá ter mais de 120 mil pessoas vacinadas até ao final do próximo mês. 

De acordo com o boletim do Ministério da Saúde, divulgado esta quarta-feira, o Governo tem, até à data, "vacinas suficientes para vacinar 123.379 pessoas até ao final de abril de 2021". 

O documento ressalva, contudo, que as administrações das vacinas estão sujeitas a ajustamentos de semana para semana em função das capacidades de produção das farmacêuticas e das entregas, não especificando o caso da AstraZeneca que está, atualmente, suspensa no país, à semelhança do que acontece em vários outros estados europeus.


Covid-19. Imunidade atinge 12% no Luxemburgo
Para haver imunidade de grupo, é preciso que pelo menos 70% dos residentes estejam imunes ao vírus.

As autoridades luxemburguesas aguardam o parecer da Autoridade Europeia do Medicamento (EMA) para decidir se continua a incluir a vacina da AstraZeneca e se avança para a administração da segunda dose em pessoas que já foram inoculadas uma primeira vez com o fármaco. Até 1 de março, o país dispunha de um stock de 15.600 doses da AstraZeneca. 

O EMA deverá pronunciar-se esta quinta-feira sobre os eventuais efeitos secundários e o grau de segurança desta vacina, depois de terem sido reportados cerca de 30 casos de tromboembolismo. 

Em alguns países foram reportados casos mortais - o mais recente é o de uma professora, em Espanha - depois da toma da AstraZeneca, mas ainda não existem conclusões sobre a ligação entre as mortes e o fármaco.

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.


Notícias relacionadas