Escolha as suas informações

Governo prepara novas medidas nas escolas luxemburguesas
Luxemburgo 2 min. 26.11.2021
Covid-19

Governo prepara novas medidas nas escolas luxemburguesas

Covid-19

Governo prepara novas medidas nas escolas luxemburguesas

Foto: Ina Fassbender/AFP
Luxemburgo 2 min. 26.11.2021
Covid-19

Governo prepara novas medidas nas escolas luxemburguesas

Susy MARTINS
Susy MARTINS
O número de casos positivos tem aumentado nas escolas nos últimos dias. Grão-Ducado está na quarta vaga da pandemia.

O número de casos positivos tem aumentado nas escolas nos últimos dias, dado que reflete a quarta vaga da pandemia no Grão-Ducado. E o Governo está a preparar novas medidas. O dado foi revelado pelo ministro da Educação, Claude Meisch, e pela ministra da Saúde, Paulette Lenert, em resposta parlamentar do Partido Cristão Social (CSV). Os dois ministérios estão atualmente a preparar novas recomendações e medidas para a comunidade escolar.   

Quase 17% das novas infeções ocorreram na comunidade escolar, na semana passada, com maior incidência nas escolas do ensino fundamental. Na mesma semana, entre 15 a 21 de novembro, foram detetados três surtos de covid-19 no sistema de ensino luxemburguês. 


Há cada vez mais surtos de covid-19 nas escolas do Luxemburgo
Quase 17% das novas infeções ocorreram na comunidade escolar, na semana passada, com maior incidência nas escolas do ensino fundamental.

Ainda de acordo com os dados avançados por Meisch na resposta parlamentar, desde o início da rentrée escolar, a 15 de setembro, e até 21 de novembro as autoridades sanitárias contabilizaram 3.438 infeções em alunos e professores. O ensino fundamental é o mais impactado com 2.234 casos, enquanto que no ensino secundário registam-se até ao momento 1.204 infeções. O número de casos positivos tem aumentado nas escolas nos últimos dias, dado que reflete a quarta vaga da pandemia no Grão-Ducado. 

Segundo o responsável pela pasta da Educação, os números são naturalmente mais elevados nas escolas primárias porque as crianças com menos de 12 anos ainda não foram vacinadas. No ensino secundário, à volta de 70% dos alunos aderiram à vacinação, o que tem travado mais a propagação neste nível de ensino. 

Segundo as autoridades, a utilização de autotestes rápidos nas escolas tem sido importante para conter o vírus. Os testes têm-se se tornado cada vez mais eficazes na deteção de casos, em oposição ao arranque do ano escolar, onde detetavam uma pequena percentagem de infeções. Há duas semanas, por exemplo, 40% das novas infeções nas escolas foram descobertas graças aos autotestes.

O Governo sublinha ainda que embora as infeções tenham aumentado nas escolas nos últimos tempos, tal não se tem refletido no aumento das hospitalizações dos mais novos. As hospitalizações de crianças devido ao SARS-CoV-2 são extremamente raras, reiterou Claude Meisch na resposta. E acrescentou que até à data nenhuma criança morreu no país devido à covid-19.


A diferença em relação aos maiores de 12 anos está na dosagem: para as crianças dos cinco aos 11 anos são permitidas 10 microgramas.
EMA aprova vacina da Pfizer para crianças dos cinco aos 11 anos
A diferença em relação aos maiores de 12 anos está na dosagem: para as crianças dos cinco aos 11 anos são permitidas 10 microgramas.

Depois do ok recente da Agência Europeia do Medicamento (EMA, em inglês), nos próximos dias é esperada uma posição das autoridades luxemburguesas quanto à administração da vacina contra a covid-19 nos menores de 12 anos. Esta quinta-feira o Diretor da Saúde, Jean-Claude Schmit, deixou antever que tal poderá acontecer durante as férias de Natal.

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.


Notícias relacionadas