Escolha as suas informações

Governo lança pacote de 80 medidas para combater a toxicodepêndencia
Luxemburgo 13.10.2020

Governo lança pacote de 80 medidas para combater a toxicodepêndencia

Governo lança pacote de 80 medidas para combater a toxicodepêndencia

Photo: Shutterstock
Luxemburgo 13.10.2020

Governo lança pacote de 80 medidas para combater a toxicodepêndencia

Entre as 80 medidas lançadas para combater a toxicodependência, entre 2020 e 2024, está a criação de um centro terapêutico para menores, assim como a implementação de um esquema de troca e recuperação de seringas.

Pela primeira vez desde a sua criação, há 20 anos, o Plano de Ação de Luta contra a Droga, no Luxemburgo, parece dar frutos com a diminuição das mortes por overdose. De 26 mortes registadas em 2000, as autoridades de Saúde contabilizaram quatro em 2018. 

Na apresentação do Plano de Ação para os próximos quatro anos, a ministra da Saúde Paulette Lenert associou o "bom desempenho" do país à criação de salas de consumo assistido, nomeadamente na capital e em Esch-sur-Alzette. Ciente dos desafios que as novas tecnologias trouxeram às redes de abastecimento dos traficantes e consumidores, sobretudo durante a pandemia, a ministra do LSAP comprometeu-se a pôr o pé a fundo. 

"Redução da procura e da oferta"

Entre as 80 medidas lançadas para combater a toxicodependência, entre 2020 e 2024, está a criação de um centro terapêutico para menores, assim como a implementação de um esquema de troca e recuperação de seringas que funcione sete dias por semana e a descentralização dos serviços de acompanhamento ao nível local e regional. Expandir os tratamentos de substituição de drogas pesadas com metadona também está nos planos do governo. 

Outra das prioridades é apostar na prevenção. "Devemos fornecer informação fiável sobre a utilização destas substâncias, mas também sobre os efeitos e potenciais consequências", sublinhou a ministra que, numa síntese do novo plano de ação do governo o reduziu a dois pilares: "redução da procura e da oferta". 


Menos cocaína e mais canábis. Pandemia altera pódio das drogas na Europa
A covid-19 também teve impacto nos hábitos de consumo de estupefacientes, com a queda acentuada da utilização de estimulantes sociais como a cocaína ou o MDMA.

Num combate interministerial, que envolve todo o governo, a ideia é manter a mesma linha na luta contra o tráfico, reforçando a cooperação judicial assim como a aplicação da lei. Com os hábitos de consumo a mudar com a introdução de novas drogas no mercado, a cooperação internacional, em especial com as fronteiras, também deverá ser reforçada. 

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.