Escolha as suas informações

Governo garante segurança na modernização da rede elétrica vinda da Alemanha
Luxemburgo 2 min. 30.07.2020 Do nosso arquivo online

Governo garante segurança na modernização da rede elétrica vinda da Alemanha

Governo garante segurança na modernização da rede elétrica vinda da Alemanha

Foto: Guy Wolff
Luxemburgo 2 min. 30.07.2020 Do nosso arquivo online

Governo garante segurança na modernização da rede elétrica vinda da Alemanha

Ana B. Carvalho
Ana B. Carvalho
Projeto será submetido a uma Avaliação de Impacto Ambiental sujeita a um inquérito público "aberto a todas as partes interessadas", assegura o ministro da Energia.

O Ministério da Energia e Planeamento dos Solos, garantiu que a modernização da ligação elétrica do Luxemburgo à rede alemã será alvo de um processo cujos "procedimentos serão rigorosamente cumpridos".  

A Creos Luxembourg, operadora do sistema de transporte de eletricidade, está atualmente a estudar a modernização da "interligação vital" que liga o Luxemburgo à Alemanha. 

O escrutínio surge no contexto da alteração da lei de 1 de agosto de 2007 sobre a organização do mercado da eletricidade e contempla como parte das obrigações da Creos a garantia de segurança do fornecimento de eletricidade aos clientes finais. 

O ministro da Energia, Claude Turmes, já foi informado dos planos da Creos. A deverá garantir o fornecimento por pelo menos mais dez anos. A necessidade de modernizar a rede surgiu após a publicação do relatório "Cenário 2040", que examina a segurança do abastecimento no Luxemburgo até 2040. Publicado em 2018 o documento incitava à modernização da rede elétrica entre os dois países. A estratégia será tornada pública e consultada no outono de 2020.


Mural grafitado em Bonnevoie, capital luxemburguesa.
Movimento anti-5G no Luxemburgo escreve carta aberta a Bettel
De acordo com a comunidade científica geral as redes móveis de quinta geração não apresentam qualquer risco para a saúde humana.

O projeto está assim sujeito a procedimentos de autorização, incluindo uma Avaliação de Impacto Ambiental (AIA) que será sujeita a um inquérito público "aberto a todas as partes interessadas", lê-se no comunicado do Governo.  

Após a consulta, os procedimentos de avaliação têm de ser ultimados e só depois serão dadas as autorizações finais. Para o ministro da Energia é importante que o projeto  cumpra todos os procedimentos europeus e nacionais exigidos em termos de transparência. 

Imporante aumentar distâncias das linhas de alta tensão das habitações, diz ministro

Turmes ressalva por fim que o projeto terá "garantir a segurança do aprovisionamento do Luxemburgo a médio e longo prazo, bem como aumentar as distâncias das linhas de alta tensão das habitações". Desenvolvimento que levará ainda a um consequente desmantelamento das linhas existentes, particularmente no vale de Alzette. 

Desde a década de 60 que o principal fornecimento de eletricidade no Grão-Ducado é feito através de uma rede elétrica dupla de 220 kV entre a Alemanha e a estação transformadora em Heisdorf, que se estende através do vale Alzette até à subestação de Bertrange. 


Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.


Notícias relacionadas