Escolha as suas informações

Governo dá apoios até 65 mil euros para casas mais ecológicas
Luxemburgo 2 min. 29.05.2020 Do nosso arquivo online

Governo dá apoios até 65 mil euros para casas mais ecológicas

Governo dá apoios até 65 mil euros para casas mais ecológicas

Foto: Chris Karaba
Luxemburgo 2 min. 29.05.2020 Do nosso arquivo online

Governo dá apoios até 65 mil euros para casas mais ecológicas

A transição energética no Luxemburgo começa pela habitação. Entre instalação de painéis solares e saneamento, os apoios do governo podem chegar a 65 mil euros.

Com vista a um país mais ecológico, os ministros do ambiente e da energia confirmaram a intenção de subsidiar a transição energética das casas luxemburguesas. O foco está na eficiência energética dos edifícios residenciais e no aquecimento. Sem esconder o triplo objetivo do projeto, Carole Dieschbourg está confiante que, num curto espaço de tempo, as casas luxemburguesas vão ser mais sustentáveis, protegendo o clima e até alavancando a ecomomia nacional. 

Os pedidos devem ser feitos, no máximo, até 31 de março de 2021. “Nunca foi tão atraente renovar a casa ou substituir a caldeira", resume a o ministro da Energia, Claude Turmes. 

Apoios estatais duplicam

"Estamos a acrescentar 50% aos prémios existentes”, avança a ministra do Ambiente. "Subirão até 3.300 euros para aconselhamento energético e até 30.000 euros para saneamento. Os prémios para a instalação de equipamento solar térmico ou de uma caldeira de pellets de madeira aumentarão 25%, para 5 000 euros e 6 250 euros, respectivamente. A ajuda à substituição das caldeiras alimentadas a petróleo está a ser aumentada em 30%.

A título de exemplo, "uma família que renova completamente uma casa de 150 m² e substitui a sua caldeira a óleo por uma bomba de calor poderá receber uma ajuda de 65 000 euros", contabiliza a governante, que salienta que cada subsídio pode ser solicitado individualmente, uma vez que os residentes não têm de aceitar a totalidade do pacote.

Dos cerca de 250.000 edifícios residenciais no Luxemburgo, cerca de 200.000 têm mais de 10 anos e podem ser renovados. Isto é bom para o ambiente, uma vez que os edifícios são responsáveis por 12% das emissões de gases com efeito de estufa do país. 

Subsídios não ficam por aqui

Este pacote é a primeira parte de uma série de estímulos que o governo decidiu lançar a vários setores, nomeadamente no domínio da mobilidade, dos transportes públicos ou de outros apoios aos cidadãos e às empresas.

"A crise do coronavírus ainda não terminou, mas alcançámos em conjunto bons resultados", comentou Claude Turmes. "Sem uma vacina, ainda são necessárias precauções. E o mesmo vale para o clima, são necessárias medidas preventivas. Espero que possamos ter o mesmo dinamismo”. 

Siga-nos no Facebook, Twitter e receba as nossas newsletters diárias.


Notícias relacionadas