Escolha as suas informações

Governo apoia idosos com dificuldades financeiras
Luxemburgo 16.01.2020

Governo apoia idosos com dificuldades financeiras

Governo apoia idosos com dificuldades financeiras

Foto: Getty Images
Luxemburgo 16.01.2020

Governo apoia idosos com dificuldades financeiras

Susy MARTINS
Susy MARTINS
Existem medidas exclusivas destinadas aos idosos que enfrentam uma situação financeira difícil.

Quinze por cento das pessoas que pedem ajuda aos ofícios sociais têm mais de 60 anos de idade. A percentagem surge na resposta da ministra da Família, Corinne Cahen, a uma pergunta parlamentar dos deputados cristãos-sociais (CSV), Marc Spautz e Paul Galles.

Cahen diz que já existem medidas exclusivas destinadas aos idosos que enfrentam uma situação financeira difícil.

Certo é que a Câmara dos Assalariados publicou, em dezembro último, um estudo em que denunciava que o montante das reformas não chegavam para pagar um quarto nos lares de idosos.

Nesse contexto, a ministra da Família explica que as pessoas que querem ir para um lar de idosos, mas que não dispõem de meios suficientes podem recorrer ao Fundo Nacional de Solidariedade. Em 2019, 610 pessoas beneficiaram dessa ajuda. Um número que se tem mantido nos últimos cinco anos, segundo Corinne Cahen.

No entanto, segundo a Câmara dos Assalariados, o apoio é concedido respeitando certos critérios e o montante a atribuir é baseado num escalão definido em 2004. Com o crescente aumento dos preços dos quartos nos lares, a ajuda do FNS já não chega para cobrir as despesas que sobrecarregam muitos idosos.

Daí a ministra da Família sublinhar que o programa governamental prevê uma revisão da lei para fixar novos critérios de atribuição, embora sublinhe que o estudo da Câmara dos Assalariados seja relativo e baseado em teorias e não na realidade.

Corinne Cahen acrescenta ainda que desde 1998 o Ministério da Família propõe “preços sociais” para os idosos com dificuldades financeiras e que querem ficar em casa, em vez de ir para um lar de idosos. Esses “preços sociais” propõem um tarifário mais baixo junto dos serviços de cuidados de saúde.

Note-se ainda que a 8 de janeiro de 2020, o governo aprovou um ante-projeto de lei relativo à qualidade dos lares de idosos e aos preços praticados.  


Notícias relacionadas